Suspeitas do sr. Witcher ( As )

by SUMMERSCALE, Kate | Mystery & Thrillers |
ISBN: Global Overview for this book
Registered by cometa54 of Setúbal, Setúbal Portugal on 2/3/2010
Buy from one of these Booksellers:
Amazon.com | Amazon UK | Amazon CA | Amazon DE | Amazon FR | Amazon IT | Bol.com
6 journalers for this copy...
Journal Entry 1 by cometa54 from Setúbal, Setúbal Portugal on Wednesday, February 03, 2010
Um fartote por causa da camisa de dormir, bolas!!

Fui lendo, umas vezes mais entusiasmada que outras, e no fim fiquei a olhar para o tecto ( o que é um bom sinal).

Porque este livro acaba por ser mais que um 'policial'. É um caso real tratado, paralelamente, no contexto do aparecimento e evolução desse tipo de livros e um retrato de parte da sociedade inglesa da época, muito bem 'esgalhado' /desculpai mas apeteceu-me usar esta expressão / o livro é que achei muito bem construído, pois.

Daí ter ficado a pensar e repensar nele e ter acabado por desculpar a camisa de dormir.

Não percebo - já sabem que só leio badanas e contracapa no fim dos livros por causa das influências 'maléficas' ihihih - um comentário (não implica com a leitura, posso escrevê-lo). Diz assim : « O melhor policial do ano - e é tudo verdade. Agatha Christie, rói-te de inveja. »

A que despropósito este comentário? façam-me um desenho muito bem explicadinho, sff.

Falta agora pôr a lista dos inscritos, lá calhará. Sei os dois primeiros:CORRIGIDO: finalmente a lista aqui plantadinha :)

1- conto
2- kizmiaz
3- Heniswydryn
4- butterflynoir
5- yellowbow
6- zuzaa

Vai seguir para o conto da carochinha :) Foi a primeira, informação fora de moda.


Journal Entry 2 by wingcontowing from Lisboa (city), Lisboa (distrito) Portugal on Monday, February 08, 2010

E cá chegou ele. Obrigada cometa!
Vai já para a fila e pego-lhe a seguir ao Gordianus.
Depois venho cá contar-te o que achei.

Journal Entry 3 by wingcontowing from Lisboa (city), Lisboa (distrito) Portugal on Friday, February 26, 2010
Acabei hoje de ler este livro. Muito rapidamente porque o terminei verdadeiramente "na diagonal". Peguei nele, depois larguei-o, ante-ontem voltei a pegar-lhe e hoje decidi que não tinha pachorra.

Para além da questão da camisa de dormir (realmente, que enjoo de referência tão exaustivamente referida!), é um género que aplicado a este tema, não me atrai de todo em todo. Trata-se afinal de um livro de citações de tudo quanto já se disse, escreveu, fotografou e usou como inspiração sobre este caso. Como a temática dos livros, filmes e/ou investigações policiais em geral por si só não me atrai, uma "história ilustrada da ficção policial" também não. Assim, fora alguns pequenos pormenores sobre a vida na época vitoriana em Inglaterra, foi uma leitura que não me chegou a vencer, quanto mais a convencer (ou seja, não me deixou a olhar para o tecto, heheh).

Ainda assim, obrigada pela sugestão e pelo empréstimo, cometa-maria!
E entretanto ele seguiu hoje para o kizmiaz, pois sei que não vou estar com ele tão cedo e tinha mais alguns livros para ele. Foi no pacote.

Journal Entry 4 by kizmiaz from Belém , Lisboa (cidade) Portugal on Monday, March 01, 2010
Já cá está mas vai ter de ficar na fila à espera da sua vez. Obrigdo cometa54 e conto.
Lendo as JE's anteriores não se percebe do que trata o livro e, antes que se pense que é um livro sobre roupa interior, vou tomar a liberdade de colocar aqui a sinopse:
"Na madrugada do dia 29 de Junho de 1860, alguém entrou no quarto das crianças da Road Hill House, mansão de Samuel e Mary Kent, situada no vilarejo inglês de Road, e sequestrou Saville, o filho de três anos do casal. Horas depois, quando o alarme foi dado pela ama, o corpo da criança acabou por ser encontrado na latrina dos empregados, na área externa da casa. Saville tinha a garganta dilacerada. Não havendo provas de entrada forçada na propriedade, todas as atenções se voltam para a família e empregados da casa.
O assassinato de uma criança de 3 anos numa mansão em Road Hill, Inglaterra, em 1860, chocou aquele país e o mundo porque o assassino era alguém muito próximo do filho mais novo da família Kent. Este crime, que de resto mudou a história da investigação, da literatura e de uma época, foi reconstituído pela jornalista Kate Summerscale e a história valeu-lhe entretanto o British Book Award, o Prémio Galaxy e o conceituado Prémio Samuel Johnson.
O caso, que acabou por inspirar escritores como Charles Dickens e Arthur Conan Doyle, foi conduzido na época pelo inspector Jonathan Whicher, da Scotland Yard. E é pois sobre esta história verídica que abalou a sociedade da época e cujos ecos se fazem ouvir ainda hoje, na sociedade, na literatura e na investigação criminal que trata este As Suspeitas do Sr. Whicher. "

Journal Entry 5 by kizmiaz from Belém , Lisboa (cidade) Portugal on Monday, March 22, 2010
Este ensaio abarca, ou pelo menos tenta, vários assuntos que estão de certo modo interligados.
O crime de Road Hill, o início da escrita policial, o início da investigação policial moderna, vários aspectos da Inglaterra Vitoriana e uma ode à genialidade de Jonathan Whicher (que, confesso, me escapou completamente).
Gostei especialmente da ponte que a autora faz entre os crimes e o aparecimento dos romances policiais (se bem que os excertos de obras sejam demasiado abundantes), também gostei bastante de alguns pormenores da sociedade retratados mas, na minha opinião, a leitura é dificultada pelo excesso de minuciosidade com que a autora aborda certos assuntos.
Os procedimentos policiais e judiciais da época deixavam muito a desejar e a teimosia de Whicher na sua "perseguição" de Constance é estranha, por ser desprovida de provas (sem a famosa camisa de noite não havia provas que não fossem apenas circunstanciais)e ele ser o "grande" detective.
A confissão de Constance é tão mal amanhada que me espanta (tal como espantou os jornalistas da época) como é que os investigadores da Scotland Yard foram na conversa, mas a verdade é que eles já tinham decidido a culpa ainda antes de haver confissão ou provas.
No final, fiquei com a impressão de que o livro que a autora escreveu como sendo uma homenagem ao detective e ao início da investigação criminal moderna, revela mais das fragilidades e deficiências dessa mesma investigação e da "casmurrice" do detective do que lhes faz o elogio.
Gostei de ler mas tem os seus momentos bastante monótonos.
Fico à espera de saber quem o vai ler a seguir.

Journal Entry 6 by Heniswydryn from Coimbra (cidade), Coimbra Portugal on Wednesday, April 07, 2010
Chegou!!!!

Journal Entry 7 by Heniswydryn from Coimbra (cidade), Coimbra Portugal on Sunday, April 18, 2010
Já acabei. No fundo, acho que posso fazer minhas as palavras do Kizmiaz. Vou só acrescentar que, na minha opinião, é um livro que gostei de ler mas que requer paciência, já que se trata da colagem de opiniões, textos, excertos presentes em livros, documentos, jornais, etc. Não há propriamente diálogos que ajudem a fluir a narrativa. No entanto, acho que só depois da investigação ter atingido um impasse entre as partes envolvidas (Whicher versus polícia e magistrados que tomavam conta do caso de Road Hill) é que a narrativa se tornou pesada e aborrecida. A autora continua a dar excertos e exemplos de tudo e mais alguma coisa, e o encerramento do caso fica parado. Finalmente, a principal acusada do crime faz a tão esperada confissão, mas tal como para a polícia e tribunais de altura, até mesmo para Whicher, para mim foi absolutamente estranha e incompleta. No entanto, todos queriam fechar o caso e portanto, a história acabou ali. Resumindo, é um livro que vale a pena ler caso tenham interesse em conhecer uma história que, como a de Maddie, virou o mundo ao contrário, mas tenham paciência, pois a autora exagera um pouco nas imensas e excertos de que faz uso.




Não sei muito bem a quem devo enviar agora...

Journal Entry 8 by zuzaa at São Domingos de Rana, Lisboa (distrito) Portugal on Saturday, June 26, 2010
Chegou! :)

Journal Entry 9 by YellowBow at Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Tuesday, May 03, 2011
já chegou! tinha-me esquecido de avisar...
Obrigada! :)

Are you sure you want to delete this item? It cannot be undone.