A Sombra da Águia

by Arturo Pérez-Reverte | Literature & Fiction |
ISBN: Global Overview for this book
Registered by UFK-537438 on 8/30/2009
Buy from one of these Booksellers:
Amazon.com | Amazon UK | Amazon CA | Amazon DE | Amazon FR | Amazon IT | Bol.com
6 journalers for this copy...
Journal Entry 1 by UFK-537438 on Sunday, August 30, 2009
A Sombra da Águia, que Arturo Pérez-Reverte publicou em 1993 nas páginas do El País sob a forma de folhetim, e que se encontrava até hoje inédita em Portugal, é, na sua aparente simplicidade, uma das obras que melhor espelha o virtuosismo literário do seu autor, o seu sentido de humor e a sua fidelidade aos grandes temas do ser humano, como a guerra, o heroísmo anónimo, a noção de Pátria.
A história é baseada num acontecimento real: em 1812, durante a Campanha da Rússia, num combate adverso para as tropas napoleónicas, um batalhão de antigos prisioneiros espanhóis, alistados à força no exército francês, tenta desertar, passando-se para os russos. Interpretando erroneamente o movimento, o Imperador encara-o como um acto de heroísmo e envia em seu auxílio uma carga de cavalaria que terá consequências imprevisíveis.
Ao mesmo tempo divertido e trágico, A Sombra da Águia revela-nos uma visão mordaz e descarnada da guerra e da condição humana. Uma pequena pérola com a assinatura do mais importante escritor espanhol da actualidade.

----------------------------------------------
http://www.segredodoslivros.com

Journal Entry 2 by vibarao from Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Sunday, August 30, 2009
Chegou. Vai ser lido logo que possível.

Journal Entry 3 by vibarao from Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Tuesday, September 01, 2009
Um livro diferente deste grande escritor espanhol!
Como nos seus outros livros, trata um tema da história de Espanha, mas, desta vez, fá-lo num estilo humorístico, em que ridiculariza Napoleão (a que chama Anão ou Petit Cabrão) e o seu Estado-Maior de generais bajuladores e medricas (os franciús) , que giram à sua volta como abelhas do mel. Mas os adversários (os ruskis) não eram melhores e só queriam vodka.
Um livro que se lê rapidamente e dispõe bem, que recomendo a quem quiser conhecer esta faceta inesperada de Arturo Pérez-Reverte.

Journal Entry 4 by UFK-537438 on Friday, September 04, 2009
Livro para leitura e crítica no site www.segredodoslivros.com

Então só vos peço:

- Tratem bem o livrinho;
- Não demorem mais de 1 mês com o livro PLEASE;
- Depois de o lerem, deixem a vossa crítica no site;
- Façam-no seguir para a pessoa seguinte da lista, o mais depressa possível.

Lista:
- kittycatss;
- wiccaa;
- Betita;
- Jota-P.

Volta a casa!

Journal Entry 5 by kittycatss from Ovar, Aveiro Portugal on Friday, September 11, 2009
Chegou hoje à tarde.
Muito obrigada fbeatriz e vibarao!

Journal Entry 6 by kittycatss from Ovar, Aveiro Portugal on Monday, October 05, 2009
A ler neste momento...

Journal Entry 7 by kittycatss from Ovar, Aveiro Portugal on Sunday, October 25, 2009
Segue para a wiccaa

Journal Entry 8 by wiccaa from Aveiro, Aveiro Portugal on Friday, October 30, 2009
e já cá chegou

Journal Entry 9 by Betita on Monday, November 16, 2009
Já está comigo :)

Journal Entry 10 by Jota-P from Sacavém, Lisboa (distrito) Portugal on Friday, January 15, 2010
O livro já está comigo. Não será o meu primeiro Pérez-Reverte (autor de que não sou grande fã, por não me rever na sua forma de escrever, bastante maçadora e exageradamente descritiva), mas a verdade é que estou curioso acerca deste livro, pois um professor da Faculdade referiu-se a ele de uma forma que me deixou interessado. Não sei o que vou encontrar aqui. Espero ser surpreendido pela positiva!

Journal Entry 11 by Jota-P from Sacavém, Lisboa (distrito) Portugal on Thursday, January 21, 2010
Já o terminei! Não é um livro que demore muito tempo a ler. No entanto, foi um livro que achei difícil. Como disse anteriormente, este não foi o primeiro livro de Pérez-Reverte que li e a sensação que tenho é que ele é um escritor que escreve de uma forma prolixa, a qual tem tendência a tornar-se enfadonha. Em relação a este livro em particular, fiquei com sentimentos contraditórios. Por um lado, custou-me imenso a entrar na história, pelo que os primeiro capítulos foram verdadeiramente penosos. Por outro lado, gostei dos últimos capítulos. Não sei porquê, achei-os mais interessantes.
Julgo que o meu professor da Faculdade falou deste livro a propósito da violência das Guerras Napoleónicas e do facto de os ibéricos serem uns "ingovernáveis". Acho que este livro retrata de uma forma bastante humorística e picaresca essas duas vertentes e, quanto mais não seja, vale a pena lê-lo por isso. No entanto, continuo a não gostar muito da forma de narrar de Arturo Pérez-Reverte e, apesar de não poder afirmar que nunca mais lerei um livro dele, a verdade é que não fiquei com grande vontade de pegar na sua restante obra.

Mas, verdade seja dita, este livro tem um grande mérito: relembra-nos a figura de Napoleão, um homem que, quer se goste da ideia quer não, tinha «no bolso meia Europa e outra meia acagaçada» (pág.102). Fiquei com vontade de procurar mais informação acerca desta figura histórica.

Muito obrigado à fbeatriz pela oportunidade de ler este livro. Não foi a melhor leitura de sempre, mas não deixou de ser muito interessante. O livro segue para ti já amanhã.

Journal Entry 12 by UFK-537438 on Saturday, February 06, 2010
Regressou a casa há alguns dias.

Are you sure you want to delete this item? It cannot be undone.