O Papalagui

by Tuiavii | Biographies & Memoirs |
ISBN: Global Overview for this book
Registered by Moorea of Ermesinde, Porto Portugal on 11/14/2004
Buy from one of these Booksellers:
Amazon.com | Amazon UK | Amazon CA | Amazon DE | Amazon FR | Amazon IT | Bol.com
2 journalers for this copy...
Journal Entry 1 by Moorea from Ermesinde, Porto Portugal on Sunday, November 14, 2004

Journal Entry 2 by Cativo from Braga, Braga Portugal on Saturday, November 27, 2004
Livro emprestado pelo Moorea.
Prometo que tentarei ser breve na leitura.

Journal Entry 3 by Cativo from Braga, Braga Portugal on Wednesday, December 08, 2004
"O "Papalagui" - ou seja o Branco, o Senhor - é este o nome dado aos discursos do chefe de tribo Tuiavii de Tiavéa, nos mares do Sul."
Considero impressionante como através de um discurso que emana simplicidade por todos os poros, Tuiavii, pela escrita de Erich Scheurmann, aborda a magnânime e indiscutível cultura ocidental ou europeia, levando-a ao tapete nos mais variados aspectos.
Não podemos deixar de concordar, ao longo de todo o livro e em cada ponto tratado, com a visão simples e até aparentemente ingénua de Tuiavii, e, no entanto, mantemo-nos sempre reféns da mesma cultura, do mesmo modo de vida, da mesma sociedade consumista.
Num apelo à leitura deste livro fantástico deixo aqui a parte final da introdução escrita por Erich Scheurmann:
"É, a meu ver, nessa franqueza ingénua e nessa falta de respeito, que para nós, Europeus, reside o valor dos discursos de Tuiavii e a razão de ser da sua publicação. A guerra mundial (1914-18) tornou-nos cépticos perante nós próprios; também nós começamos a interrogar-nos sobre o verdadeiro conteúdo das coisas, a pôr em dúvida a possibilidade de realizar o nosso ideal no seio desta cultura. Não nos consideremos, pois, demasiado cultos e desçamos, por uma vez, das alturas do nosso espírito até ao modo simples de ver e de pensar deste insular dos mares do Sul que, liberto ainda do fardo da instrução, e ainda autêntico na sua maneira de sentir e de olhar, nos ajuda a entender como perdemos o sentido sagrado do homem criando ídolos sem vida."

Muito obrigado pelo empréstimo Moorea.

Journal Entry 4 by Moorea from Ermesinde, Porto Portugal on Monday, December 13, 2004
Recebido.

Are you sure you want to delete this item? It cannot be undone.