Coração solitário caçador

by Carson McCullers | Literature & Fiction | This book has not been rated.
ISBN: Global Overview for this book
Registered by wingArvoreswing of Porto Santo (ilha), Madeira Portugal on 12/3/2020
Buy from one of these Booksellers:
Amazon.com | Amazon UK | Amazon CA | Amazon DE | Amazon FR | Amazon IT | Bol.com
3 journalers for this copy...
Journal Entry 1 by wingArvoreswing from Porto Santo (ilha), Madeira Portugal on Thursday, December 03, 2020
Penso que o comprei numa loja de antiguidades com recanto de alfarrabista, quando esta estava prestes a fechar actividade. Sabia que o tinha, mas não sabia por onde andava. Nas estantes da Serra, pois então.
Aqui vai ele, velhinho em folha, à procura de outras vistinhas que lhe dêem mais atenção. Sei que há por aí umas com vontade de o folhear.

HoHoHo! 🦌❄🦌

Journal Entry 2 by PaiNatal at Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Saturday, December 12, 2020
Um livrinho à espera de novos leitores. Quem o irá abrir a seguir?

HO HO HO!

Journal Entry 3 by irus at Bragança, Bragança Portugal on Monday, January 04, 2021
Um livro da wish-list! Daqueles que se escolhem pelo título, que sempre me encantou. Não podia desejar melhor forma de começar 2021.
Obrigada, padrinho Natal.

Journal Entry 4 by irus at Bragança, Bragança Portugal on Tuesday, February 16, 2021
Um clássico é um clássico é um clássico. E este é dos que não desiludem.

Um grande livro, com personagens inesquecíveis: o mudo Singer cuja presença digna e pacificadora é bálsamo suficiente para se tornar o confidente da pequena Mick, que no seu Quarto Interior vive um mundo repleto de imaginação e música; do comunista Jake, que afoga as mágoas na bebida e do Doutor Copeland, o médico negro sufocado pela raiva que lhe provoca a condição do seu povo e o facto de não conseguido que os seus filhos lhe seguissem as pegadas em instrução; e de Biff, o solitário e generoso dono do café.
Publicado quando ela tinha 23 anos, esta primeira obra de Carson McCullers demonstra uma grande maturidade e uma ternura incrível pelos personagens que cria.

A tradução de José Rodrigues Miguéis peca talvez por utilizar uma linguagem já datada (um pouco é sempre "um migalho", os cinzentos são sempre descritos como "grisalhos") mas nem isso tira encanto a esta obra.

Está disponível para regressar a casa, Arvores, se lhe quiseres dar uma oportunidade.

Are you sure you want to delete this item? It cannot be undone.