O meu nome é Lucy Barton

by Elizabeth Strout | Literature & Fiction |
ISBN: 9896654530 Global Overview for this book
Registered by marialeitora of Vila Real, Vila Real Portugal on 12/31/2018
Buy from one of these Booksellers:
Amazon.com | Amazon UK | Amazon CA | Amazon DE | Amazon FR | Amazon IT | Bol.com
4 journalers for this copy...
Journal Entry 1 by marialeitora from Vila Real, Vila Real Portugal on Monday, December 31, 2018
Mais do que uma história de mãe e filha, este é um romance sobre as distâncias por vezes insuperáveis entre pessoas que deveriam estar próximas, sobre o peso dos não-ditos no seio das relações mais íntimas e sobre a solidão que todos sentimos alguma vez na vida. A entrelaçar esta narrativa está a voz da própria Lucy: tão observadora, sábia e profundamente humana como a da escritora que lhe dá forma.

O meu último livro do ano... vou partilhá-lo e vai ser lido por mais 12 pessoas... :) Foi o Árvores que inventou e acho que a maior parte da lista dos interessados vai gostar! Eu gostei muito!

Journal Entry 2 by Baiia at Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Thursday, January 03, 2019
Já cá está! Obrigada marialeitora!

Journal Entry 3 by Baiia at Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Sunday, January 06, 2019
Já terminei. Gostei muito do livro, principalmente da forma como explora as relações entre mães e filhas. Obrigada marialeitora pela oportunidade. Segue para a Maria-Nunes assim que consiga passar nos correios.

Journal Entry 4 by Baiia at Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Tuesday, January 15, 2019
Foi hoje enviado para a Maria-Nunes.

Journal Entry 5 by Maria-Nunes at Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Thursday, January 17, 2019
Já está comigo!
a ler em breve.
obrigada.

Journal Entry 6 by Maria-Nunes at Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Sunday, January 20, 2019
Um livro desconcertante. Não consigo dizer mais nada.
Seguirá, em finais de fevereiro, para outro bookcrosser :-)

Journal Entry 7 by Jota-P at Sacavém, Lisboa (distrito) Portugal on Monday, March 18, 2019
Posso começar por dizer que este foi o livro, de entre os três que li até agora a propósito da iniciativa elaborada pelo Arvores, que mais me agradou até agora.

Nunca tinha ouvido falar desta autora e, por isso, foi com alguma curiosidade que comecei a ler este livro. Quase imediatamente gostei do estilo. Fez-me lembrar tanto os livros de Elena Ferrante como os de J.D. Salinger (autor conhecido por usar itálico como forma de entoação do discurso e especialista em diálogos que replicavam a forma de falar das pessoas, um estilo muito semelhante ao deste livro de Elizabeth Strout).

O facto de este livro livro ser composto por capítulos pequenos ajudou a que o conseguisse ler mais depressa. No entanto, não se pense que se trata de uma história simples. A pouco e pouco vamos descobrindo as pequenas histórias que foram compondo a vida de Lucy Barton, tendo como ponto de partida os anos 80, altura em que ficou hospitalizada por complicações posteriores à remoção do apêndice, até aos inícios dos anos 2000. Mas, de forma não cronológica, vão-nos sendo contadas histórias anteriores e posteriores a essa hospitalização, de forma um tanto ou quanto informal, como se a narradora estivesse a falar connosco.

O livro aborda, realmente, as relações complicadas entre membros de uma mesma família (nomeadamente mães e filhas), mas depois de o ter lido, penso que dizer isso é um pouco redutor. O livro é sobre muito mais coisas. É sobre aquilo que podemos aprender com os outros. É sobre a eterna competição entre o ser humano. É sobre a impossibilidade de que temos em quem compreender quem nos rodeia... e a impossibilidades de os outros nos compreenderem verdadeiramente a nós. É, num sentido bastante lato, sobre a condição humana. E tudo isto num pequeníssimo conjunto de páginas!

Este livro será igualmente recordado pelo facto de me ter acompanhado numa viagem que fiz neste mês de Março de 2019 ao Japão!

Are you sure you want to delete this item? It cannot be undone.