As cinzas de Angela

by Frank McCourt | Biographies & Memoirs |
ISBN: 9722322389 Global Overview for this book
Registered by wingNakipawing of Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on 9/26/2018
Buy from one of these Booksellers:
Amazon.com | Amazon UK | Amazon CA | Amazon DE | Amazon FR | Amazon IT | Bol.com
5 journalers for this copy...
Journal Entry 1 by wingNakipawing from Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Wednesday, September 26, 2018
de wook.pt

" Nas noites trágicas, geladas, visitadas pelo espectro da fome e arquejantes, sacudidas pela violência da tuberculose, Frank conhece, na intimidade, a impiedade da miséria. Cresce nos bairros pobres, apinhados, de Limerick, na Irlanda dos anos 40, exangue pela guerra civil, carente de sustento material e intelectual; cresce à mercê da crueldade, da insensatez, do adormecimento negligente que transforma cada dia de um quotidiano dramático numa cruzada contra a morte. Frank McCourt revisita a criança que foi com uma vitalidade contangiante, e a sua voz lírica, plena de uma energia rara, de musicalidade, de humor, profere as suas memórias numa prosa impetuosa, pictórica, sagaz, com a graça narrativa dos grandes romances. Uma obra que comove e deslumbra pela sua beleza, pela sensibilidade que supera o sofrimento e o rancor e torna-se matéria-prima de uma narrativa sobre o amor e o crescimento. "Prémio Pulitzer" de 1997."

Journal Entry 2 by wingNakipawing at Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Sunday, September 30, 2018

Released 5 mos ago (9/30/2018 UTC) at Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal

CONTROLLED RELEASE NOTES:

Este livro viaja para ti pela RABCK Livros prontos a viajar. Espero que gostes.

Journal Entry 3 by irus at Bragança, Bragança Portugal on Thursday, October 04, 2018
Chegou ontem, num envelope muito original.
Obrigada Nakipa

Journal Entry 4 by irus at Bragança, Bragança Portugal on Wednesday, December 26, 2018
Autobiografia de uma infância passada na Irlanda dos anos 30 e 40: miserável, machista, católica, brutal com os indefesos. Podia ser um retrato de Portugal da mesma altura, embora me tenha levado a pensar que a miséria urbana, como aquela que é retrata aqui, é mais impiedosa do que a miséria rural onde, pelo menos, há sempre um talhão de terra para cultivar umas couves, e paus para acender a lareira. Aqui, nos dias em que havia carvão, muitas vezes as refeições diárias eram compostas por pão e chá (com folhas reaproveitadas). Comer um ovo era um luxo que nem nos dias de festa muitos podiam alcançar.
Apesar de todas as tragédias - o pai que gasta o salário todo na bebida, a alta mortalidade infantil, as casas insalubres, as pulgas e piolhos, a brutalidade da escola, as doenças consecutivas - este livro consegue não ser depressivo, graças aos apontamentos de humor e à inocência com que as coisas são contadas. Observamos tudo pelo olhar atento mas ingénuo de Frankie, com perguntas que vai aprendo a guardar para si.
Foi uma bela descoberta, que me apetece muito partilhar.

Journal Entry 5 by wingcontowing at Lisboa (city), Lisboa (distrito) Portugal on Monday, January 07, 2019
Chegou!!!
Confesso que desconfiava que seria esta a tua escolha, depois das dúvidas sobre o que seleccionar e na sequência dos rasgados elogios enquanto o lias, ao ponto de o ires acrescentar à lista dos melhores livros que tinhas lido no ano. Fiquei mesmo feliz, até porque se não fosse assim teria de to pedir emprestado e a verdade é que já não sei para onde me virar... ;)
A ler asap.

Journal Entry 6 by wingcontowing at Lisboa (city), Lisboa (distrito) Portugal on Sunday, January 20, 2019
Para não variar, confirmo que não posso criar muitas expectativas ou corro o sério risco de me desiludir com o que, de outra forma, me poderia surpreender de uma forma mais positiva.
Neste caso não sei se foi isso, mas a verdade é que tinha grandes expectativas e que elas não se confirmaram com a leitura do livro. Porquê? Pois não sei bem dizer, mas às tantas estava farta do rol de desgraças mais que expectáveis porque repetitivas e do tom com que são contadas. Se de início até gostei da perspectiva infantil que é dada à forma como as cenas são relatadas, depois cansou-me.
Não deixa de ser, no entanto, um retrato brutal e infelizmente bem real (não só da época mas de vários, inúmeros lugares por esse mundo fora, na actualidade) e, nesse aspecto, percebo o prémio Pulitzer, até pela vertente de testemunho.
Obrigada pela partilha Irus (não me perdoaria se não lhe tivesse pegado!). Seguirá caminho nos primeiros dias do Fevereiro.

Journal Entry 7 by ichigochi at Vila Nova de Gaia, Porto Portugal on Wednesday, February 06, 2019
Que boa surpresa!
Apesar de ser um livro com alguns anos, ainda nunca tinha calhado passar-me pelas mãos.
Vou ali lê-lo e já volto ;)

Journal Entry 8 by ichigochi at Vila Nova de Gaia, Porto Portugal on Monday, March 04, 2019
Gostei muito desta leitura.
Apesar da sucessão de tragédias, e da miséria que nos acompanha do princípio ao fim do livro, o autor consegue transmitir a sua história com uma ingenuidade tocante, além de nos oferecer passagens verdadeiramente hilariantes.

Estive até ao fim do livro à espera de perceber o motivo do título, mas entretanto já pesquisei e parece que essa parte da história vem relatada no livro que conta a continuação da história do Frank McCourt (título "'Tis", que é a última palavra deste livro no original - "Pois é!" na versão PT). Inicialmente estava previsto que os dois fossem uma única obra e daí este título.

Muito obrigada pela partilha irus.
O livro seguiu hoje para a marialeitora.

Journal Entry 9 by marialeitora at Vila Real, Vila Real Portugal on Thursday, March 07, 2019
Livro maravilhoso! Já lido! Não vou reler porque ainda há pouco tempo matei saudades dele. Aconselho o filme, também. https://www.youtube.com/watch?v=NPXP17JJ4GY

fica a aguardar a viagem do fim do mês

Are you sure you want to delete this item? It cannot be undone.