Submissão

by Michel Houellebecq | Literature & Fiction |
ISBN: 9789898775276 Global Overview for this book
Registered by Pequete of Bragança, Bragança Portugal on 6/18/2015
Buy from one of these Booksellers:
Amazon.com | Amazon UK | Amazon CA | Amazon DE | Amazon FR | Amazon IT | Bol.com
5 journalers for this copy...
Journal Entry 1 by Pequete from Bragança, Bragança Portugal on Thursday, June 18, 2015
Este foi o primeiro livro que li de Houellebecq. O tema interessava-me (a França democraticamente conquistada por um partido muçulmano) mas não tinha expectativas demasiadamente grandes, depois de ter lido comentários de bookcrossers a outros livros dele, e artigos de jornal que enfatizavam o lado polémico do autor.
Este Submissão acabou por ser uma gradável surpresa. A escrita simples (sem ser simplista), directa, por vezes bastante crua, a ironia e a crítica política, social e religiosa muito directas, foram tudo coisas que me agradaram bastante. Gostei da utilização de personalidades reais da política e jornalismo franceses actuais (Marine le Pen, François Hollande, David Pujadas, entre muitos outros) para compor o cenário inicial perturbadoramente plausível: uma assustadora ascenção da extrema direita, a perda progressiva de peso do centro-esquerda e centro-direita e a ascenção de um partido muçulmano moderado, que acaba por subir ao poder, principalmente pela mão da esquerda, como forma de evitar a vitória da extrema direita... Esta primeira parte do livro é muito boa, mas a parte final acabou por me desapontar, pareceu-me que a história se desenrolou de forma apressada e menos consistente, em especial por praticamente ignorar a mais do que previsível reacção das mulheres à crescente islamização e da sociedade em geral à poligamia e casamento de raparigas menores de idade. Julgo que o machismo do autor (que é bem patente na forma como retrata as mulheres neste livro) seja em parte responsável por este precipitar dos acontecimentos, e é uma pena, porque toda a estrutura inicial do livro é bem interessante e dá muito que pensar. Por vezes foi difícil não me sentir irritada com este machismo, mas fico contente por ter conseguido colocar isto de lado e não deixar que me tirasse o prazer de apreciar o livro. Afinal, tenho a certeza que há muitos homens (e algumas mulheres) a pensar assim, e é sempre curioso perceber como pensam. No todo, foi uma leitura muito agradável, para além da boa escrita e do sarcasmo e provocação, gostei das referências literárias e filosóficas (terminei o livro com vontade de ler Huysmans e Nietzsche), que aparecem de forma tão natural, e sem qualquer pedantismo, totalmente a propósito do enredo.

Vai seguir em bookring (as inscrições continuam abertas):
1- ladylouve
2- conto
3- marialeitora
4- joaquimponte
6- Árvores
7- irus

Journal Entry 2 by Pequete at Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Thursday, June 18, 2015

Released 3 yrs ago (6/18/2015 UTC) at Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal

CONTROLLED RELEASE NOTES:

Vai a caminho do joaquimponte, espero que te divirta tanto quanto a mim.

Journal Entry 3 by ladylouve at Lisboa - Benfica, Lisboa (cidade) Portugal on Friday, June 26, 2015
Aqui está ele! Em vez de com o joaquimponte, que o mandou para mim ;)

Depois, se puderes, põe a lista das pessoas para podermos saber para onde vai a seguir. Muito obrigada pela partilha! =D Irei lê-lo assim que terminar o que tenho em mãos.

Journal Entry 4 by ladylouve at Lisboa - Benfica, Lisboa (cidade) Portugal on Wednesday, July 08, 2015
Mais uma vez (é o segundo livro que leio do autor), percebo o que ele quer dizer mas não gosto do que ele diz nem acho que tenha grande lógica. É um autor de choque. :3

Fica a opinião: http://naomeapeteceestudar.blogspot.pt/2015/07/submissao.html

Obrigada pela partilha, foi bom ficar a conhecer um pouco mais sobre o autor! Irei agora contactar a conto para seguir viagem! :)

Journal Entry 5 by ladylouve at Lisboa - Benfica, Lisboa (cidade) Portugal on Thursday, July 09, 2015

Released 3 yrs ago (7/9/2015 UTC) at Lisboa - Benfica, Lisboa (cidade) Portugal

CONTROLLED RELEASE NOTES:

Seguindo para a conto :)

Journal Entry 6 by wingcontowing at Lisboa (city), Lisboa (distrito) Portugal on Monday, July 13, 2015

Cá está ele. E começo a entrar em submersão de rings e empréstimos. Socooooorro!
Será que algum dia vou aprender? ;)

Para já, posso dizer que adoro a capa deste exemplar. Vou tentar não demorar em excesso a comentar o conteúdo...

Journal Entry 7 by wingcontowing at Lisboa (city), Lisboa (distrito) Portugal on Friday, August 07, 2015

Também a mim este livro me surpreendeu pela positiva. Talvez por não ter grandes expectativas, gostei mais desta 'distopia soft' do que estava à espera, mesmo se a espaços me dava ganas de lhe bater. Pena foi o fim não ser tão bom como o início. Partiu de uma belíssima premissa mas não a conseguiu aguentar no mesmo ritmo até ao fim, o que é uma pena.
No fundo, concordo em pleno com a opinião da Pequete, pelo que não a vou repetir.


Resta-me agradecer a oportunidade de o ler.
Seguiu para a marialeitora (ontem) mesmo que ela só lhe possa pegar mais para o fim do mês, mas mais ninguém o podia receber agora. Reflexos do Verão :)

Journal Entry 8 by marialeitora at Vila Real, Vila Real Portugal on Wednesday, August 19, 2015
Chegou! (já cá devia estar há alguns dias) e vou levá-lo para a 2ª parte das minhas férias! Obrigada

Journal Entry 9 by marialeitora at Vila Real, Vila Real Portugal on Saturday, September 12, 2015
Não gosto do Michel Houellebecq. Não gostei de Plataforma e não gostei por aí além desta Submissão. No entanto, concordo que as premissas eram interessantes e o momento que estamos a viver e os "medos" que andam por aí podem rever-se, um pouco, nos receios do narrador. Depois, na 2ª parte do livro, os acontecimentos precipitaram-se e acabou a saber a pouco. De qualquer forma foi interessante lê-lo. E tal com a Pequete fiquei com curiosidade sobre Huysmans e o Movimento decadente francês. Vou pesquisar.
Segue para o joaquimponte

Journal Entry 10 by joaquimponte at Lisboa - Lumiar , Lisboa (cidade) Portugal on Thursday, September 17, 2015
Cá tenho o ansiado livro. Obrigado pequete.

Journal Entry 11 by joaquimponte at Lisboa - Lumiar , Lisboa (cidade) Portugal on Monday, September 21, 2015
Creio que foi o livro deste autor ( o 4º livro que leio) que mais me cativou. O enredo é original e bem actual, recriando um "género" esquecido : a ficção politica. E o autor consegue inserir nele a sua vasta erudição ( literatura, arte, historia, ciencias) de um modo simples , bem inserido no contexto da história. E depois, aquilo em que MH é eximio: a analise sociologica. Mas com um olhar límpido, não obscurecido por qq tipo de moral ( talvez mesmo a-moral). Pode-se gostar ou não de uma "fotografia" mas nunca maldizer o fotografo por nos mostrar a realidade. Isto tudo no contexto de um confronto politico e cultural entre a Frente nacional de Marine Le Pen e a Fraternidade Muçulmana de Ben Abbes ( o personagem invisivel mas omnipresente).

Há uma enorme riqueza nos temas que um livro tão pequeno nos leva a reflectir. Por exemplo o da sexualidade humana, o tema que fundamenta a feroz critica "pessoal" ( não a literaria) a este autor, provando que ainda hoje e um tema tabu, mesmo se, "strictu sensu" todas as descriçoes não sejam senão aquilo que realmente homens e mulheres ( sem excepção) sentem, pensam ou fazem ; o tema do machismo ( que o autor iguala ao feminismo, como sendo o mesmo com diversa roupagem) e o do racismo, de que foi um dia acusado em tribunal e logo ilibado após interessante debate bem esclarecedor ( Philip Roth classifica o movimento actual dito anti-racista de uma nova inquisição moral , algo com que eu concordo) ; o abismo cultural entre o ocidente laico e a cultura do islão.

Tem duas partes este livro, separadas pelo acontecimento, para mim central, o unico momento em que o autor se revela no narrador: o da visita ao santuário da virgem negra de Roncamadour: Sentia a minha individualidade dissolver-se ao longo dos meus sonhos perante a virgem... Isto dito por um agnostico.. E senti, tal como a conto o sentiu tb, que a sequencia final não cumpre a minha expectativa. Sem duvida não esperava, nem concordava com esta "Submissão" do personagem principal. E no entanto , fiquei a pensar porque um homem com a inteligencia de MH escolheu este final ... Creio que tem muito a ver com a " o vazio" de um sentido para a vida, que a Ciencia ainda não colmatou ... E para mim ficou um grande mistério : o papel da igreja católica neste processo ( aparentemente silenciosa). Mas este sera o tema do proximo debate de um grupo de reflexão sobre este autor em que fui recentemente aceite.

Este autor reabilitou em mim a cultura francesa ,infelizmente tão apagada pela "submissão" anglo-saxonica. Foi para mim um livro inspirador. E não podia deixar de o dizer aqui, ainda que seja o único (neste ring).

E agora seguiria para o árvores mas, não sei se na sua condição de ilhéu :) não seria de enviar antes para a irus. Vou enviar PM.,, (uns dias depois ) , Afinal ficou acordado que o livro volta para casa para junto da pequete.

Journal Entry 12 by Pequete at Bragança, Bragança Portugal on Monday, September 28, 2015
E já regressou a casa, mas por pouco tempo, porque entretanto foi dar uma voltinha a casa da mãe (que, infelizmente, não consegui ainda convencer a aderir ao BXing...). Obrigada a todos os que participaram neste ring.

Are you sure you want to delete this item? It cannot be undone.