A América pelos livros

Forum » Portuguese - Português » Parent Thread | Refresh | Search

Sort Options 

Ou antes David Foster Wallace e Jonathan Frazer. You're wellcome :)
https://www.publico.pt/---/a-piada-infinita-o-futuro-e-agora-1743033


A propósito, já alguém leu Jonathan Frazer? Tenho ouvido falar bastante, mas nunca li nada dele. Alguém recomenda?

 

Complete Thread
Diz o Público: "Em tempo de eleições, uma viagem pelos EUA a partir da sua literatura. Vamos ver onde um livro nos pode levar num percurso por 12 histórias, por 12 meses, pelos títulos que reflectem a diversidade de um país. Começamos em New Bedford e terminamos dentro de um ano em Nova Iorque, com passagem pelo Alasca, Califórnia, Texas ou Chicago."

Descobri agora, não li ainda o primeiro artigo, que gira à volta de Moby Dick, mas este 2º artigo, apesar de extenso, vale bem a pena ler. Leiam-no como um conto: sobre o Ohio, mas também sobre a história de vida deste autor, que aos 50 anos se despediu da fábrica onde trabalhou desde sempre para começar a escrever.

https://www.publico.pt/---/entre-deus-e-o-diabo-ha-o-ohio-1733968

 

Embora seja a imagem dessa América que me "assusta", pesada e ameaçadora, gostei muito desta reportagem e penso acompanhar as próximas (se uma certa senhora de trájusmontes bier aqui pô-la, que eu, doudo como sou, bou-me esquecer) :-)

Obrigado. Acho que é uma ideia muito feliz, esta de acompanhar os EUA pelos livros.

 

Vou ler os artigos, obrigada! :)

 

Embora seja a imagem dessa América que me "assusta", pesada e ameaçadora,


é mesmo isso, cá para mim.

 

irus 2 yrs ago
Mais um artigo
https://www.publico.pt/---/o-sonho-americano-1736844

Desta vez na peugada de Richard Ford e John Updike

 

Obrigado, amiga. Vou ler com atenção quando voltar à ilha :-)

 

irus 2 yrs ago
Agora no Alasca

 

Ou antes David Foster Wallace e Jonathan Frazer. You're wellcome :)
https://www.publico.pt/---/a-piada-infinita-o-futuro-e-agora-1743033


A propósito, já alguém leu Jonathan Frazer? Tenho ouvido falar bastante, mas nunca li nada dele. Alguém recomenda?

 

Ou antes David Foster Wallace e Jonathan Frazer. You're wellcome :)
https://www.publico.pt/---/a-piada-infinita-o-futuro-e-agora-1743033


A propósito, já alguém leu Jonathan Frazer? Tenho ouvido falar bastante, mas nunca li nada dele. Alguém recomenda?



:) Corrijo Árvores: não é o Correcções, é este:

https://www.wook.pt/---/10747273

e pá! e não recomendo...achei-o uma pincelada... :) mas a crítica é óptima! talvez seja de mim....

 

Acho que estão muito bem escritos e trazem questões interessantes.
Vou ler este durante a semana.

Tenho um livro de Jonathan Franzen, " A Zona de Desconforto". Fui procurá-lo hoje para to emprestar, mas acho que está no continente :-( De qualquer forma, ainda não o li, por isso não tenho opinião.

Penso que houve por aqui um tópico sobre "Correcções", talvez da maria (a leitora, claro!), mas não tenho a certeza.

 

... e também já ando a seguir (a ler) estes artigos, graças esta thread :-)

Obrigada pela partilha!

 

Achei o este último muito pertinente e atual.

 

 

O público não me deixa ler nada; quer dinheiro, peça à Google que não fui eu que plantei artigos deste jornal, pffff.

Mas o meu Roth preferido, um dos mais de sempre é 'Pastoral Americana'. Até arrepia.

 

Cometa, experimenta assim:
limpa os cookies todos, isto deve-te dar para ler uns quantos artigos de seguida sem te pedirem dinheiro

ou então

clicas no link com o botão direito do rato e depois escolhes, na janela que se abre: "open in new private window"

ou então

se esta última não der, logo que aparecer o artigo, e antes que apareça a janela a pedir para pagares, clicas lá em cima na barra do endereço para parar de carregar a página.

ou ainda

se nada disto funcionar, vais lá abaixo ao quiosque e compras o jornal...

 

se nada disto funcionar, vais lá abaixo ao quiosque e compras o jornal...


Qual deles? O de 6 de novembro? O de 2 de outubro? Ou o de 4 de setembro? Ou será que te referes ao de 7 de agosto?

Não se engana assim as p'ssoas, Pequete.

 

Ó pá, coiso, tens razão, pois. A parte do quiosque só dá para o último, mas havia de ser grande azar se com estes métodos todos o único que funcionasse fosse o de ir comprar a versão em papel. Que isto do papel, árvores, alterações climáticas e isso, toda a gente sabe que são balelas dos chineses p'ra tramar a malta, claro, mas mesmo assim eu estava à espera que a cometa resolvesse o assunto sem ter de sair de casa.

 

ahahahahah

ai que não posso rir que estou com tosse, mas essa última é muita boa ahahah

Muito obrigada pelas sugestões, Pequeté
ihihihihih

 

A propósito do livro, Belos Cavalos, de Cormac McCarthy

https://www.publico.pt/---/parabola-para-um-mundo-sem-paz-1749982

Ainda não li o artigo, mas parece-me que a data de publicação não será por acaso, mesmo em vésperas de eleições.


(no próximo mês teremos Stoner)

 

Tinha-me esquecido de acrescentar o link, mas já ali está.

 

E em muitas outras coisas. C'est la vie!
Mas continuo a achar que são muito interessantes e vou acompanhar tudo. Agora que estou adepto da BD, até digo mais: vou acompanhar tudo, Tintin por Tintin! :-)

 

para ler isto tudo e me pôr em dia para depois poder acompanhar o restante.
Obrigada gente!

 

irus 2 yrs ago
Mais um artigo
Afinal o Stoner prometido não chegou a aparecer, mas esta semana temos Toni Morrison (em Miami, New Jersey, Boston e Cincinatti).

Boa semana

https://www.publico.pt/---/ha-um-eco-na-casa-e-agora-1753400

 

 

 

Estou TÃO atrasado na leitura destes artigos... E são mesmo bons. Vou ali comprar umas horinhas ao mercado negro e uns drunfos para as dores de tola :-) Bom, essas já não dão notícias desde anteontem. "Vade retro!"

 

https://www.publico.pt/---/das-montanhas-do-idaho-vese-um-pais-com-medo-1760712

"Pouco habitado, com muitas fronteiras, rural e religioso, o Idaho votou maioritariamente Trump, mas coexiste com um olhar novo, acolhe refugiados, aceita a diferença. É a terra de Marilynne Robinson, autora eleita de Barack Obama, caso raro de síntese entre religião e progressismo."

 

Obrigada, irus, pela informação.

 

https://www.publico.pt/---/a-porta-para-o-oeste-da-para-uma-paisagem-de-raiva-e-silencio-1764727

"Território procurado pela ficção, o Dakota do Norte tornou-se recentemente universal por causa de Standing Rock. A realidade dos índios, quase sempre na sombra, está a ganhar em visibilidade à comédia negra de Fargo. É a chegada a um Oeste que pede justiça."

A reportagem de março; também eu me perdi e fui atrasando.

 

https://www.publico.pt/---/a-porta-para-o-oeste-da-para-uma-paisagem-de-raiva-e-silencio-1764727

"Não é só o centro da América, chegou a centro do mundo. Cidade contraditória, a do canto de Walt Whitman, da diversidade, das multidões, do dinheiro, da ideia de classe. O lugar onde não há bem nem mal e de onde saiu o Presidente Trump."

(reportagem de abril, a última das 12)

 

Onde estão reunidas todas estas reportagens:
https://www.publico.pt/---/na-america-uma-viagem-pelo-sonho-1774843

 

Se não lerem mais nada, leiam pelo menos este prefácio. Tão bom.
(e eu cada vez mais curiosa com o Donald Ray Pollock)

 

Vou ter de me disciplinar (mais) para manter isto em dia.

 

Só que... um dia. É assim que terminam muitos dos meus planos de leitura , mas cada vez mais me convenço de que esses não se concretizam.
Bom, continuo a ser uma rapariga cheiinha de boas intenções, isso vos asseguro! :)
Obrigada Irus, pela recolha e colectânea.

 

 

MUITO interessantes (como, aliás, tenho dito desde o início).
Apesar de terem passado já dois anos (céus!), tudo isto se mantém muito actual. E dei com o nariz em verdadeiros achados literários.

Já agora, deixo aqui o link para a última reportagem, a de Nova Iorque. O que aparece lá em cima foi inadvertidamente repetido pela irus.
https://acervo.publico.pt/---/na-rebeldia-de-nova-iorque-ouve-se-a-america-a-cantar-1767228
Não deixem de ler estas reportagens. Valem bem a pena.

 

Obrigada por teres atualizado o link - uma oportunidade para ler a reportagem, que não foi a que mais me fascinou, mas diz bem o que se sente ao chegar à cidade "ninguém ali chega virgem, já levamos connosco sons e imagens" - ou algo parecido, estou a citar de memória.

Eu ainda tenho Para sempre o diabo, do Ray Pollock na minha wish-list. Olha, pode bem ser mais uma descoberta para a lista de 2019.

(não me acredito que já foi há dois anos..).

 

Eu ainda tenho Para sempre o diabo, do Ray Pollock na minha wish-list. Olha, pode bem ser mais uma descoberta para a lista de 2019

Pois, eu também o pus lá. E olha aqui:
https://www.wook.pt/---/15676897
Está baratucho ;-) Nada como enviar uma mensagem indirecta às tuas renas. Ou ainda fazes uma surpresa a ti própria, quiçá? :-)
(não me acredito que já foi há dois anos..).

Nem eu! Fiquei abananado.

 

https://www.wook.pt/---/15676897
Está baratucho ;-) Nada como enviar uma mensagem indirecta às tuas renas. Ou ainda fazes uma surpresa a ti própria, quiçá? :-)


Já vem a caminho do sapatinho - nesta idade já nem passo pelas indiretas; compro e digo "aqui está o que a rena me vai dar no Natal". Ficamos todos felizes: o Pai Natal não tem de se preocupar e eu tenho precisamente aquilo de que estava à espera :)

 

Ou seria "o que será que a rena vai emprestar ao Arvoredo logologo"? :p

E se calhar a mim também? ;) ;) ;) ;)

 

Ou seria "o que será que a rena vai emprestar ao Arvoredo logologo"? :p
E se calhar a mim também? ;) ;) ;) ;)


Pois, talvez :-) Mas a verdade é que estou à espera de um voucher de umas compras que fiz recentemente no site (para ver se aumento ainda mais o desconto). Começo a achar que já não vai chegar a tempo :-/

 

Já vem a caminho do sapatinho - nesta idade já nem passo pelas indiretas; compro e digo "aqui está o que a rena me vai dar no Natal". Ficamos todos felizes: o Pai Natal não tem de se preocupar e eu tenho precisamente aquilo de que estava à espera :)

Também já estou nessa onda. Acho que depois dos 50 ficamos mais descarados :-) E mais felizes, talvez.

 

Acho que depois dos 50 ficamos mais descarados :-) E mais felizes, talvez.


Sem dúvida :)

Quanto ao livro, já cá está (as renas andam a trabalhar bem). Apressei-me a comprá-lo porque, tendo em conta que tem mais de 320 páginas, acho que o preço baratucho significa que um destes dias desaparece das prateleiras e vai parar a uma fogueira qualquer - ou a um centro de reciclagem :(

 

Are you sure you want to delete this item? It cannot be undone.