Leituras de setembro

Forum » Portuguese - Português » Parent Thread | Refresh | Search

Sort Options 

ou seja, o "Colorless Tsukuru Tazaki and his years of pilgrimage" (porque na versão inglesa), um livro que me reconciliou com o autor, depois de tantos desgostos que ele me deu. Já tinha desistido, aliás, mas quando me dizem "TENS de ler isto" eu obedeço, em regra. :)
Obrigada kiz!
(lady, agora estou curiosa com a tua opinião)

E estou quase, quase a terminar o 1º volume de uma tetralogia (The Buru Quartet) de um autor indonésio, Pramohedya Anata Toer, o "This Earth of Mankind", que me convenceu de tal forma que já comprei o 2º volume e desconfio que acabarei por comprar os 3º e 4º se a qualidade neste 2º se mantiver.

 

Complete Thread
"A aventura nos Campos Gerais", de João Guimarães Rosa.
Um livro do Brasil : histórias do Sertão brasileiro.

 

João Guimaraes Rosa é um começo auspicioso. Gostei de " Primeiras Estorias " e aproveito este teu "empurrão" para ir ali buscar o "Grande Sertão Veredas" para a fileira das minhas leituras proximas. A escritora Dalila Pereira da Costa, escreveu um ensaio belissimo sobre este livro que li há pouco (thread de março talvez) e que me convenceu tratar-se de uma obra ímpar.

E olha , Passeur-X, como sou um BKCrosser novato e não te conhecia, envio um abraço de boas vindas em portugues , frances e ingles :)

 

de Antonio Fernandes e Antonio Duarte. Um ensaio de geoestrategia, baseado numa tese de mestrado apresentada no ISCSP. Estuda o relacionamento historico das naçoes ibericas, sobetudo de Portugal e da Espanha centralizada em Castela. Analisa tb os desafios que a actual globalização e a união europeia colocam a esses dois projectos nacionais. Publicado em 1998 , prevê por exemplo a actual crise de refugiados atraves do mediterraneo ( curioso...).Uma leitura interessante.

 

Ainda... Ainda...

Se bem que amanhã vou às Finanças e como vou lá ficar a manhã toda pode ser que consiga avançar quase até ao fim xD

 

"Estorvo", Chico Buarque

 

João Guimarães Rosa é um artista e é um bom artista :) "Grande Sertão: Veredas" é uma obra magistral e este autor escreve maravilhas, apesar de muitas vezes ser muito denso e complexo.

Recomendo sempre, que bela leitura! :)

 

João Guimarães Rosa é um artista e é um bom artista :) "Grande Sertão: Veredas" é uma obra magistral e este autor escreve maravilhas, apesar de muitas vezes ser muito denso e complexo.

Recomendo sempre, que bela leitura! :)


De acordo, obrigado !

 

Uma história que se desenrola por quatro décadas do século XX. Personagens: um famoso compositor espanhol, sua bela esposa e um dançarino profissional de tango. Cenários: um transatlântico rumo a Buenos Aires, em 1928, Nice, em 1937 e finalmente, Sorrento, em 1960.
É o primeiro livro que leio desse autor. Conhecia duas obras adaptadas para o cinema, "Capitão Alatriste" e "La Tabla de Flandes" que teve o título original "Uncovered".

 

ladylouve 3 yrs ago
TERMINEI
Término, fim, acabou-se! Estou livre do Ulisses! Livreeeeeeee!! Foi um verdadeiro pesadelo, só me falta ler o posfácio e logo escreverei sobre ele.

Agora vou começar "Acabadora" que recebi num ring :)

 

Término, fim, acabou-se! Estou livre do Ulisses! Livreeeeeeee!! Foi um verdadeiro pesadelo, só me falta ler o posfácio e logo escreverei sobre ele.

Agora vou começar "Acabadora" que recebi num ring :)



Parabéns ladylouve ...também aprendemos com os pesadelos . Sim, aprendemos e muito . Acho que esta tudo a dormir senão já teria ouvido por aqui alguns foguetes por este teu feito :)

"Acabadora" é naturalmente uma obra mais simples. Mas creio que iras achar interessante a sua personagem. Até porque existiu mesmo esta profissão... e se ainda existe isso ninguem o diz porque..é proibido...

 

Este é o único romance de Maria do Rosario Pedreira, escritora mais conhecida pelas suas obras de literatura infantil e pela sua poesia ( uma das poetisas que mais gosto de ler ). E gostei de o ler . De caracter autobiografico, creio que o titulo em si, diz muito sobre o livro. Em certos excertos recordou-me algo do estilo da escritora Ana Saragoça.

" Tinhamos reconhecido nas palavras e nos silencios um do outro, um refugio consolador, que lembrava os lugares da infancia. Talvez a amizade fosse isso mesmo, o regresso a uma certa fragilidade, o regresso a um tempo em que existia sempre alguem para nos proteger de todas as feridas .." ..


http://www.wook.pt/---/60257

 

Como vou ler de seguida três livros pequeninos, digo aqui todos de uma vez :)

1. Arkham Asylum, uma novela gráfica do universo Batman. Ofereci-a ao meu namoradim no seu aniversário e ele pediu-me que a lesse (bem, convenhamos que eu lha ofereci com o objectivo de lha pedir emprestada depois, lol)

2. Todos os dias são meus, da nossa querida Marcenda. Prepara-te, pois vou iniciar-me no teu universo! =D

3. Garden Dreams, um manga da fantástica Fumi Yoshinaga, que - penso eu - consiste em histórias curtas de temas homoeróticos. Adoro o género :>

São todos curtinhos, por isso acho que vou terminar bem rápido!

 

de Neal Stephenson ( um rabck da wiccaa ). Sou apreciador do romance histórico- Mas sou exigente, confesso.
O autor inicia com este volume uma saga sobre o inicio da ciencia moderna, no seu contexto historico e os personagens incluem por exemplo Isaac Newton e Leibniz. Sua vida pessoal, a sociedade do seu tempo, suas ideias.
Estou agarrado, a aprender e a recordar. Ate agora é perfeito. Se assim continuar irei prosseguir com outros livros desta série, chamada de Ciclo Barroco ( "O Rei dos Vagabundos" e "Odalisca" )

 

Já terminei aqueles três, portanto vamos passar a um presente de aniversário mais antigo que tinha aqui à espera de ser lido. É do Murakami, que - para mim - tem sempre uma qualidade muito variável, então não sei bem o que esperar.

 

Isso é que é supervelocidade :)

 

Eram todos canochas :p

 

O

 

Vou iniciar "The Garden of the Evening Mists", de um autor Malaio, Tan Twan Eng, que me desperta muita curiosidade. É um ring internacional retido por mim há imenso tempo por causa da mudança :-(
Às primeiras páginas, a escrita é belíssima

 

Um livro sobre a Segunda Grande Guerra, mais específicamente sobre uma tentativa falhada dos Aliados, de atravessar as linhas alemãs na Holanda ocupada. A ponte demasiado longe, é uma das que atravessam o Reno, em Arnhem.
É um livro de história, contado de uma forma que nos agarra totalmente, pela maneira como está escrito e pelo realismo dos acontecimentos que são contados, baseado em entrevistas com sobreviventes (militares, políticos, civis), diários de guerra, relatórios e muitos outros documentos. Muito bom.

 

ou seja, o "Colorless Tsukuru Tazaki and his years of pilgrimage" (porque na versão inglesa), um livro que me reconciliou com o autor, depois de tantos desgostos que ele me deu. Já tinha desistido, aliás, mas quando me dizem "TENS de ler isto" eu obedeço, em regra. :)
Obrigada kiz!
(lady, agora estou curiosa com a tua opinião)

E estou quase, quase a terminar o 1º volume de uma tetralogia (The Buru Quartet) de um autor indonésio, Pramohedya Anata Toer, o "This Earth of Mankind", que me convenceu de tal forma que já comprei o 2º volume e desconfio que acabarei por comprar os 3º e 4º se a qualidade neste 2º se mantiver.

 

Ainda vou mesmo no iníciozinho (ainda estão a apresentar as personagens, as "cores"). Agora o teu post deu-me um pouquito de mais alento, porque realmente tenho tido muitos desapontamentos com este autor. Há uns anos atrás eu apontava para ele e dizia "nobel nobel", mas depois de 1Q84 fiquei mesmo triste com ele... Portanto, vamos ver o que sai daqui! :)

 

Este ano pus Cronica do Passaro de Corda na minha Bookstoreadlist :) não sei se alguem já o leu.
Cheguei a ler em diagonal os dois primeiros capitulos, e achei-o um pouco onirico, psicologico e fantastico. Pareceu-me que ia gostar mas entretanto ficou em cima da estante bookstoread.

 

Cronica do Passaro de Corda


Eu já li, mas para ser sincero, já não me lembro muito bem do que trata... Será que é aquele em que uma excursão de crianças tem uma experiência com extraterrestres? Ou será aquele em que um homem descobre um poço e enfia-se lá dentro, entrando depois niuma realidade alternativa?

Murakami tem coisas muito interessantes, e outras simplesmente disparatadas (chuva de sardinhas, gatos que falam, enfim...). Na minha modesta opinião, os livros que valem a pena são aqueles mais "reais" e sem os disparates surrealistas. "Sputnik Meu Amor" e "Norwegian Wood" são aqueles que conseguiram conquistar-me. Todos os outros (romances) que li fizeram-me pensar "mas por que razão estou eu a perder tempo com isto?"

 

Na minha modesta opinião, os livros que valem a pena são aqueles mais "reais" e sem os disparates surrealistas. "Sputnik Meu Amor" e "Norwegian Wood" são aqueles que conseguiram conquistar-me. Todos os outros (romances) que li fizeram-me pensar "mas por que razão estou eu a perder tempo com isto?"

Likewise, Jota. Por essa razão, se por acaso te cruzares com este "Coulorless..." dá-lhe uma hipótese, porque suponho que vás gostar.

 


Likewise, Jota. Por essa razão, se por acaso te cruzares com este "Coulorless..." dá-lhe uma hipótese, porque suponho que vás gostar.


Por vezes, quando leio algo do Murakami (ou outro autor qualquer) de que não gosto, dá-me uma fúria e penso "nunca mais leio nada deste autor"... Mas o tempo tudo atenua, e mais tarde, quando surge a oportunidade, acabo por lhe(s) dar novas oportunidades.
De uma leitora insuspeita como tu, conto, uma recomendação destas não será esquecida. Esse livro vai já para a minha lista de desejos!

 

Fui ali espreitar a Cronica do Passaro de Corda e nao encontrei nenhuma das hipoteses que colocaste , mas gostei do primeiro capitulo, uma historia com muitos gatos ...

Obrigada pelas tuas sugestoes. Hei-de pegar neste que possuo comigo ( coloquei-o na minha lista depois de uma sugestão de uma BCer ) , esperar pela opiniao da conto e ladylouve sobre o "Colourless.." e optar depois entre esse e o "Norwegian Wood". Conforme a oportunidade surgir.

Thanks very much!

 

Fui ali espreitar a Cronica do Passaro de Corda e nao encontrei nenhuma das hipoteses que colocaste , mas gostei do primeiro capitulo, uma historia com muitos gatos ...

Obrigada pelas tuas sugestoes. Hei-de pegar neste que possuo comigo ( coloquei-o na minha lista depois de uma sugestão de uma BCer ) , esperar pela opiniao da conto e ladylouve sobre o "Colourless.." e optar depois entre esse e o "Norwegian Wood". Conforme a oportunidade surgir.

Thanks very much!


Acho que não estou enganado se disser que o "Crónica do Pássaro de Corda" é um que começa com um homem que está em casa, porque desempregado, a cozinhar massa e o telefone toca... Mais tarde, ele explora o bairro e vai encontrar o tal poço... Já não me lembro assim muito bem, mas uma coisa é certa: Murakami é um pouco imprevisível Nunca sabemos onde é que as suas histórias vão dar. Isso por um lado pode ser bom. Por outro, quando percorrem caminhos inviamente surreais, é mau (na minha opinião). Uma coisa de que gosto nele são as referências, muitas delas musicais, mas não só, ao longo das histórias.

(creio que a experiência extraterrestre que o grupo de crianças tem aparece no início do "Kafka à Beira-Mar", mas a história não se centra apenas nisso)

 

Acho que não estou enganado se disser que o "Crónica do Pássaro de Corda" é um que começa com um homem que está em casa, porque desempregado, a cozinhar massa e o telefone toca... Mais tarde, ele explora o bairro e vai encontrar o tal poço... Já não me lembro assim muito bem, mas uma coisa é certa: Murakami é um pouco imprevisível Nunca sabemos onde é que as suas histórias vão dar. Isso por um lado pode ser bom. Por outro, quando percorrem caminhos inviamente surreais, é mau (na minha opinião). Uma coisa de que gosto nele são as referências, muitas delas musicais, mas não só, ao longo das histórias.

(creio que a experiência extraterrestre que o grupo de crianças tem aparece no início do "Kafka à Beira-Mar", mas a história não se centra apenas nisso)


Sim, a "Cronica do Passaro de corda" é esse mesmo que citas.
Agora já estou com vontade de ler Murakmi e ver por mim estas ideias todas que me estão a dar . Thanks Jota-P e conto e marialeitora... pelas vossas sugestoes.
Isto vale mesmo a pena colocar aqui uma questão neste forum !

 

Entretanto terminei o livro :) Como disseram que teriam interesse em ler o que eu achava, partilho aqui o post do meu blog (a JE do livro tem só este link também, lol): http://naomeapeteceestudar.blogspot.pt/---/a-peregrinacao-do-rapaz-sem-cor.html

 

Só agora li o teu comentário ao Murakami, lady. Obrigada pela partilha!
Achei graça porque acabámos por não ter opiniões muito divergentes, se bem que eu não tenha ficado insatisfeita com a falta de respostas, como tu. Agradam-me finais em aberto, sem tudo fechadinho e com todas as pontas bem atadinhas.
Mas também não o apontaria para o Nobel, nem disso me lembraria, hehehhhh!
Acho que o que realmente me agradou foi, como referes, a caracterização das personagens, magistralmente bem construídas e exploradas.

 

A louca da casa, de Rosa Montero.

O livro é uma reflexão sobre o exercício da escrita, da necessidade da imaginação (a louca da casa), mas também do trabalho árduo. Além da experiência da Rosa Montero tem muitas histórias sobre escritores: a necessidade de serem apreciados, tanto pelo público como pelos críticos, as suas fragilidades. E muitas histórias de bastidores: os seus ódios e amores, a forma como as mulheres se tornam leoas em defesa da obra do marido (não é mencionada mas o retrato aplica-se na perfeição à Pilar do Saramago), aqueles a quem o sucesso os tornou incapazes de escrever mais.
Estou a gostar imenso.

 

só gostei deste: http://www.wook.pt/---/15969248

ah! e não li os últimos. Já não tenho paciência para tantos gatos e sonhos e invenções malucas... :)

 

 

Da nossa querida Marcenda, está a ser muito divertido! Como tenciono terminá-lo hoje ainda, adianto já os próximos da lista de leitura:

- Casulo: uma nova edição de BD portuguesa, histórias curtas, que me parece muito apetitiso
- Contos Completos de Edgar Allan Poe: dos quais já li metade (o segundo volume de uma outra edição)

 

Histórias de Mulheres.

Um pequeno livro que nos dá a ver, de forma resumida, a biografia de algumas mulheres extraordinárias - artistas, escritoras, aventureiras - que desafiaram as convenções da sua época. Muito interessante.

 

Um ring da pequete, a quem agradeço ter colocado aqui um livro desta qualidade. O enredo é original, cativante e actual, recriando um "género" esquecido : a ficção politica. E o autor consegue inserir nele a sua vasta erudição ( literatura, arte, historia, ciencias) de um modo simples , bem inserido no contexto da história. E depois, aquilo em que MH é eximio: a analise sociologica. Mas com um olhar límpido, não obscurecido por qq tipo de moral ( talvez mesmo a-moral). Pode-se gostar ou não de uma "fotografia" mas nunca maldizer o fotografo por nos mostrar a realidade. Isto tudo no contexto de um confronto politico e cultural entre a Frente nacional de marine Le Pen e a Fraternidade Muçulmana de Ben Abbes , que consegue instaurar a poligamia em França.
São inumeros os temas abordados : como a sexualidade ( no masc e no feminino), o machismo ( que o autor iguala ao feminismo), o racismo ( que ele ve ao estilo de Philip Roth em A mancha Humana), a simbiose cultura/ politica / religiao , entre outros igualmente importantes e não é por acaso que a jornalista Clara Ferreira Alves , em um artigo no jornal O Expresso , o considerou o maior escritor europeu vivo.

Em qualquer caso cativou-me e reabilitou a cultura francesa ,infelizmente tão apagada pela "submissão" anglo-saxonica.

 

Fico contente por teres gostado.
O Árvores estava a seguir no ring, mas como calculaste, ele preferia passar mais para afrente, pois ainda anda a braços com a mudança. Por isso, se a irus não se importar, o livro iria a seguir para ela. Mas dá-me um momento, que eu vou primeiro confirmar.

 

Acho que fica assim resolvido. O arvores teve mesmo de atrasar as suas leituras e a irus não se importa de receber o livro . Vou.lho enviar então, embora saiba que dava jeito pois voces são vizinhas e assim dava.te logo o livro no final do ring .

Olha, gostei mesmo de Submissão. Obrigado. Claro, gostos são gostos .. Nenhum é melhor ou pior do que outro. Mas achei o enredo é muito giro. Tem um sabor "frances" que gostei de recordar, é irreverente, olha a realidade sem enfeites ou moralismos desfasados da realidade. Mas teria umas perguntas a fazer a MH se o encontrasse... Por exemplo, numa mudança social tao drastica para o islamismo numa europa de cultura cristã, qual a posição da Igreja? O autor não o revela embora o narrador pareça atraido por essa tradição em varios episodios interessantes em que quase parece converter.se ao catolicismo. E depois ..bem , nao digo para quem não leu... ;)

EDITANDO : Após conversas mais "profundas" , o livro afinal vai para o arvores. Se mudarem tudo outra vez please ,, enviem PM :)

 

Eu também gostei, embora a segunda parte do livro, como referi na minha JE, me tenha parecido demasiadamente "apressada". E também teria umas questões a colocar ao MH, não só acerca do papel da igreja, mas também (e sobretudo) sobre o papel das mulheres - não me parece que a maioria de nós abdicasse tão facilmente de direitos que foram conquistados a tanto custo.
Entretanto, o Árvores já deve ter falado contigo, o livro regressa para mim.

 

cometa54 3 yrs ago
«Hereges»
Leonardo Padura

 

Encantada!

 

ladylouve 3 yrs ago
Amada
, de Toni Morrison

Recebido num ring :)

 

Um dos meus filmes de eleição e um bom livro, até agora

 

ladylouve 3 yrs ago
Dracula
de Bram Stoker

Já vim mesmo no último dia do mês, mas ainda apanhei esta thread, lol

Finalmente, após uma eternidade de espera, regressei ao Kobo, o meu e-reader! Tenho tantos livros dentro dele para ler e agora ainda pus mais... Lerei nele durante algum tempo, para mudar de ares :)

 

Quase a terminar "Encontro à Beira-Rio" de Christopher Isherwood e a ler sem pressas "Contos" de Oscar Wilde. Para o próximo mês, já tenho "Leite Derramado" de Chico Buarque à espera.

 

Depois de terminado o Pramoedya li o livro de contos de Dulce Maria Cardoso (tudo são histórias de amor) que aqui tinha desde antes das férias mas que não pude levar comigo. Foi uma boa leitura, se bem que tenha achado haver algum desiquilibrio na qualidade dos vários contos, ou pelo menos gostei muito mais de uns que de outros.

Depois tentei ler um Ring em francês, "La gloire de mon père" de Marcel Pagnol, mas tive de desistir. O meu francês está enferrujado demais para estas aventuras e tira-me qualquer prazer da leitura. Para castigo há as obrigações da vidinha, não é preciso mais ;)

Agora venha Outubro!

 

de Neal Stephenson . Termino este primeiro livro da trilogia "O Ciclo Barroco".Descreve de um modo original , os primórdios do pensamento cientifico na Europa. A passagem de um modo de pensar baseado na lenda e na fé para outro baseado na experiencia e na razão. A fundação da misteriosa Real Sociedade britânica, a revolução quase "heretica" de Descartes primeiro e de Isaac Newton depois. Uma linguagem quase tecnica, ao abordar as descobertas cientificas, uma irreverencia saudavel, personagens reais que nos surpreendem e um tempo historico descrito de modo vivo e atraente. Uma das mais interessantes obras de ficção historica que já li.
Gostei muito e irei continuar a trilogia.

 

Are you sure you want to delete this item? It cannot be undone.