corner corner A traição veneziana

Medium

A traição veneziana
by Steve Berry | Literature & Fiction
Registered by wiccaa of Aveiro, Aveiro Portugal on 6/5/2010
Average 8 star rating by BookCrossing Members 

status (set by ElHurricane): available


2 journalers for this copy...

Journal Entry 1 by wiccaa from Aveiro, Aveiro Portugal on Saturday, June 05, 2010

9 out of 10

Em 323 a. C., após ter conquistado a Pérsia, Alexandre Magno tinha como objectivo invadir a Península Arábica, mas sucumbiu repentinamente a uma febre estranha. Localizar o local do seu descanso eterno, desconhecido até hoje, continua a ser um objectivo difícil de alcançar para arqueólogos e caçadores de tesouros. Cotton Malone, ex-agente de um departamento dos Serviço Secretos dos Estados Unidos, agora livreiro especialista em obras raras acaba por ser atraído para um intenso jogo de xadrez geopolítico. Depois de escapar por pouco à morte num incêndio devastador que consumiu um museu na Dinamarca, Cotton descobre pela sua amiga, Cassiopeia Vitt, que o incidente não foi nem casual, nem isolado. Como parte da campanha destinada a encobrir um plano muito mais diabólico, museus na Europa estão a ser devorados por incêndios sem explicação. E das cinzas da URSS, surge uma nova nação: ex-repúblicas soviéticas consolidam-se na Federação Centro-Asiática. A liderá-la encontra-se a suprema ministra Irina Zovastina, uma déspota iluminada com um talento para a política e um gosto por desportos sangrentos, cujo único desejo é superar Alexandre Magno como conquistador supremo da História.  


Journal Entry 2 by wiccaa at Aveiro, Aveiro Portugal on Tuesday, October 01, 2013

This book has not been rated.

Vai para a box histórica da Meg72
Espero que gostem 


Journal Entry 3 by ElHurricane at Ovar, Aveiro Portugal on Tuesday, October 22, 2013

This book has not been rated.

Já chegou! São e salvo!
Obrigado wiccaa. 


Journal Entry 4 by ElHurricane at Ovar, Aveiro Portugal on Thursday, July 10, 2014

8 out of 10

Já o acabei há algum tempo, mas esqueci-me de fazer a JE.
Lê-se muito bem e a trama dá muitas voltas e reviravoltas, mas isso, também, ajuda a cativar o leitor.
A personagem que mais me cativou foi a suprema ministra pela vontade e foco no alcançar dos seus objectivos. 


Are you sure you want to delete this item? It cannot be undone.