corner corner As Horas(*)

Medium

As Horas(*)
by Michael Cunnigham | Literature & Fiction
Registered by mfa of Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on 7/3/2003
Average 9 star rating by BookCrossing Members 

status (set by Lotus-Flower):


This book is in the wild! This Book is Currently in the Wild!

3 journalers for this copy...

Journal Entry 1 by mfa from Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Thursday, July 03, 2003

9 out of 10

livro deixado no Agito - para onde regressará nos próximos dias. 


Journal Entry 2 by mfa from Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Thursday, July 03, 2003

This book has not been rated.

A propósito do lançamento em do filme “As Horas”, a Gradiva reedita o romance homónimo de Michael Cunningham. Estamos perante um belíssimo livro, absolutamente obrigatório.

Depois do que muito se tem dito sobre o filme e o romance AS HORAS, resta-me a ingrata tarefa de pouco acrescentar... e a certeza de não saber reproduzir verbalmente a força e o impacto deste livro – mas é exactamente essa certeza que me aproxima do livro e do seu retrato de fulgores anunciados mas não cumpridos.
Três mulheres em três épocas diferentes do século XX são afinal fragmentos de uma mesma dor – uma dor imensamente feminina, cujo epicentro é Virginia Woolf. No limiar da angústia que a levará a avançar pelo rio com uma pedra no bolso rumo à morte, a escritora britânica tenta recriar os seus fantasmas e ilusões na personagem principal de Mrs Dalloway , enquanto anseia por um regresso à cidade que a carrega na flor dos nervos: Londres, com os seus ritmos efémeros e promessas não cumpridas.
Uns anos mais tarde Laura Brown tenta dar a volta à frustração do quotidiano refugiando-se na leitura desse mesmo livro, e no final do século uma outra mulher, de nome Clarissa, deixa-se rescrever como personagem e promessa não realizada, às mãos de um porta moribundo e outrora promissor, que a transforma ao longo de páginas e anos de vida que parecem não chegar a lado nenhum numa Clarissa Dalloway, de nome, carne e osso.
Une estas mulheres, para além de relações que o livro só revela no fim, o vazio de um quotidiano em que assumem os papéis tradicionais – sempre com o amargo de boca de terem deixado alguma coisa algures. Une-as também um beijo incompleto, uma hora em que alguma promessa ficou por cumprir. E sabem-se assim muito menos do que se sonharam, e as suas obras, humanas, materiais ou literárias, registam essa falha. Todas acabam por se render a uma vida comum suportável, sombra de algo que viveram por antecipação mas que não souberam ser.
A tentação da morte surge como consequência óbvia, mas só uma sabe escrever-se assim de água e eternidade...
E a vítima, a grande vítima disto tudo, viu a sua sorte sentenciada pela própria Virgínia Woolf: Clarissa, a racional Clarissa – a exultante e comum Clarissa -, continuará a viver, amando Londres, amando a sua vida de prazeres comezinhos, e será outra pessoa, será um poeta perturbado, um visionário, que morrerá ”.
Mais do que símbolos da depressão que é o zeitgeit do seu tempo – as depressões do pós-guerra e do mundo contemporâneo – todas estas mulheres são obras de inteligência e coragem, em busca de uma afectividade que as realize de facto. Aos homens resta-lhes os contornos de um esboço, de um poema, ou de um poeta que se deixou escrever ainda antes de nascer. Infelizes, cada uma na sua medida, estas mulheres são no fundo uma Mrs. Dalloway qye Virgina Woolf continua a escrever...

in www.canaldelivros.com 


Journal Entry 3 by mfa at on Saturday, July 05, 2003

This book has not been rated.

Released on Saturday, July 05, 2003 at Agito/ Rua da Rosa/ Bairro Alto in Lisbon, Lisbon Portugal.

Para ser entregue à Letra. 


Journal Entry 4 by letra on Sunday, July 06, 2003

This book has not been rated.

Apanhado! Muito obrigada, MFA. Dou mais notícias quando avançar na leitura. 


Journal Entry 5 by letra on Sunday, July 13, 2003

9 out of 10

Acabei hoje de ler As Horas. Não vi ainda o filme a que deu origem e não contava gostar tanto do livro como acabei por gostar. Foi uma excelente surpresa. Agora quero ler Mrs. Dalloway de Virginia Woolf e talvez outras obras de MC...
Obrigada, MFA! 


Journal Entry 6 by letra at on Sunday, July 13, 2003

This book has not been rated.

Release planned for Wednesday, July 16, 2003 at Agito/ Rua da Rosa/ Bairro Alto in Lisbon, Lisbon Portugal.

Regressa ao Agito para ser entregue à Lotus-Flower. 


Journal Entry 7 by Lotus-Flower from Lisboa - Santa Maria dos Olivais, Lisboa (cidade) Portugal on Wednesday, July 16, 2003

This book has not been rated.

A Letra passou-me este livro que vai ser lido apenas daqui a uns tempos, porque há uns Bookrings prioritários!

Depois, então, dou mais notícias! 


Journal Entry 8 by Lotus-Flower at on Friday, December 12, 2003

This book has not been rated.

Released on Thursday, December 11, 2003 at Cantina Nova Cidade Universitária in Lisboa, lisboa Portugal. 


Are you sure you want to delete this item? It cannot be undone.