corner corner As Intermitências da Morte

Medium

As Intermitências da Morte
by Jose Sarmago | Literature & Fiction
Registered by malmequer of Coimbra (cidade), Coimbra Portugal on Thursday, November 08, 2007
Average 8 star rating by BookCrossing Members 

status (set by PedroGamaVieira): travelling


7 journalers for this copy...

Journal Entry 1 by malmequer from Coimbra (cidade), Coimbra Portugal on Thursday, November 08, 2007

9 out of 10

«No dia seguinte ninguém morreu».
Assim começa este novo romance de José Saramago.
Que a morte tem as suas extravagancias, já todos nós sabíamos. Mas que se cansasse de exercer a sua principal actividade, nunca nos passou pela cabeça!

Imagine que, de um momento para o outro, num certo país, as pessoas deixam de morrer. Estarão os líderes e os habitantes desse país preparados para gerir a vida eterna e as suas consequências?

Colocada a hipótese, o autor desenvolve-a em todas as suas vertentes, e o leitor é conduzido com mão de mestre numa ampla divagação sobre a vida, a morte, o amor, e o sentido, ou a falta dele, da nossa existência.

«Saberemos cada vez menos o que é um ser humano»

 


Journal Entry 2 by malmequer from Coimbra (cidade), Coimbra Portugal on Tuesday, November 13, 2007

This book has not been rated.

BRing a arrancar a 26/11 - o dia do meu aniversário :)

Inscrições:

1. lenore1
2. laranjamarga
3. wiccaa
4. ichigochi
5. aropereira
6. Unkuiri
7. PedroGamaVieira
8. alexcatatua
9. SARASC
10. sombrArredia
11. olhosdegato
12. Isabelopes
FECHADO 


Journal Entry 3 by malmequer from Coimbra (cidade), Coimbra Portugal on Monday, November 26, 2007

This book has not been rated.

Seguiu hoje para a Lenore1. Boas leituras!!! Espero que gostem!!! 


Journal Entry 4 by DharamInderKaur from Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Friday, November 30, 2007

This book has not been rated.

Chegou hoje... sinceramente temo de me atrasar nas leituras, pois tenho tantos...mas vou ler ...Brigada... 


Journal Entry 5 by DharamInderKaur from Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Wednesday, February 13, 2008

This book has not been rated.

Finalmente seguiu viagem.

O livro, bem gostei, acho que o mito de saramago está a desaparecer.
Obrigada pela partilha e desculpa o demorar tanto tempo com ele. 


Journal Entry 6 by laranjamarga from Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Wednesday, February 13, 2008

This book has not been rated.

É a 2ª vez que tento a JE.

Chegou, tem alguns à frente, vou tentar cumprir prazos. 


Journal Entry 7 by laranjamarga from Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Saturday, May 17, 2008

10 out of 10

Soberbo.
Gostei muito, da crítica à sociedade, aos lobbies, ao Estado, bem como das aventuras da morte (m) e do seu violencista.

"Uma pessoa, ou a morte, para o caso tanto faz, vai cumprindo escrupulosamente o seu trabalho, um dia atrás de outro dia, sem problemas, sem dúvidas, pondo toda a sua atenção em seguir as pautas superiormente estabelecidas, e se, ao cabo de um tempo, ninguém lhe aparece a meter o nariz na maneira como desempenha as suas obrigações, é certo e sabido que essa pessoa, e assim sucedeu também à morte, acabará por comportar-se, sem que de tal se aperceba, como se fosse rainha e senhora do que faz, e não só isso, também de quando e de como o deve fazer."

Espera morada para seguir viagem. 


Journal Entry 8 by wiccaa from Aveiro, Aveiro Portugal on Friday, June 06, 2008

This book has not been rated.

Tinha hoje esta surpresa maravilhosa no correio. Estou mesmo curiosa por o ler. vou tentar não demorar muito.
Muito obrigada pela partilha 


Journal Entry 9 by wiccaa from Aveiro, Aveiro Portugal on Monday, June 09, 2008

This book has not been rated.

gostei bastante, apesar de o achar completamente diferente dos outros livros dele.Mas as criticas essas encontram-se sempre presentes.
Já contactei com a isabel estou à espera de resposta.
Não pode receber, vou tentar contactar a ichigochi 


Journal Entry 10 by ichigochi from Vila Nova de Gaia, Porto Portugal on Wednesday, July 02, 2008

This book has not been rated.

Chegou hoje.
Obrigada malmequer e wiccaa :) 


Journal Entry 11 by ichigochi from Vila Nova de Gaia, Porto Portugal on Thursday, July 24, 2008

7 out of 10

Gostei bastante do livro embora não se tenha tornado um dos meus preferidos de Saramago.
Por um lado gostei da ideia-base (Saramago é pródigo em ideias geniais para livros) e apreciei a escrita habitual do autor, fluida e recheada de críticas às instituições e à sociedade e de ocasionais comentários directos do narrador ao leitor.
Mas a certa altura senti-me desligar do relato, demasiado minucioso em detalhes relacionados com hospitais e casas de repouso e funerárias e seguros e máphias...
Por fim, voltei a ficar cativada na última parte do livro e apreciei o desenvolvimento e o desenlace finais, que mostram uma morte curiosamente humana e vulnerável.
Tudo somado, acho que a apreciação global é positiva... ;)

Obrigada pela partilha malmequer!
O livro já seguiu ontem, com destino ao Funchal, para ser lido pelo aropereira. 


Journal Entry 12 by aropereira from Funchal, Madeira Portugal on Tuesday, July 29, 2008

This book has not been rated.

Já recebi o livro.
Obrigado malmequer e ichigochi. 


Journal Entry 13 by PedroGamaVieira from Ponta Delgada (São Miguel), Açores Portugal on Friday, October 10, 2008

This book has not been rated.

Só para dizer que chegou.
Obrigado malmequer e aropereira. 


Journal Entry 14 by PedroGamaVieira from Ponta Delgada (São Miguel), Açores Portugal on Friday, February 20, 2009

8 out of 10

Este é um dos livros que mais gostei de Saramago, embora ainda me faltem ler muitos.
É um scherzo sobre a morte e a sua implicação na vida e na sociedade. Este ponto de partida é interessante. Mas este livro é dois num ou talvez três. Um primeiro livro parte da proposição inicial: no dia seguinte ninguém morreu.
Outro, ou se preferirem, outra parte, é o sistema de morte postal que lhe sobrevém. Finalmente, há um terceiro momento, uma terceira parte, uma terceira intermitência, a da excepção à regra. Mais não digo para evitar spoilers. O que gostaria de dizer, sim, é que nem todos estes "livros" dentro do livro têm o mesmo interesse, nem a mesma profundidade. Enquanto a primeira parte tem alguma profundidade, a segunda é relativamente apagada, fica apenas o esboço, como se, ou talvez porque, servisse apenas de proposição para a terceira parte. Que é quanto a mim a mais desinteressante, porque é aquela em que o autor deixa de lidar com conceitos, com ideias gerais, para descer ao particular. E aí há apenas uma historieta pequenina e desinteressante.
Tenho sempre este problema com Saramgo: ele propõe bem um enredo interessante, mas tem apenas uma quantas ideias e mal acaba de as enunciar (foi isso que demorou mais páginas neste livro e fez manter o interesse sobre ele) desfaz-se do livro, com se atirasse com as personagens para o canto da última página. E com isso perde-me: fico sempre a pensar no muito que haveria por dizer. 




Are you sure you want to delete this item? It cannot be undone.