corner corner Desafio de Leitura Bookcrossing 2018

Forum | << Portuguese - Português | Refresh | Search

corner corner

Sort Options Toggle Stats Options


Profile Image

Desafio de Leitura Bookcrossing 2018

Obrigada a todos os que contribuíram para construir este Desafio de Leitura Bookcrossing 2018!

Nesta thread, vou registar o meu progresso ao longo do ano e convido-vos a aceitarem o desafio também, partilhando as vossas leituras. Não é preciso seguirem a lista por ordem, podem ir saltitando ou até recusarem um determinado desafio.

No final do ano, haverá surpresas para os mais persistentes.
‘bora lá!


Desafio de Leitura 2018

1 - Um livro de um autor português/lusófono que nunca li antes
2 - Um livro de uma escritora que nunca li antes
3 - Um Prémio Nobel
4 - Um clássico da Literatura
5- Um livro para ler de uma assentada
6 -Um livro publicado há mais de 50 anos
7 - Um livro escolhido apenas pela capa
8 - Um livro escrito sob pseudónimo
9 – O primeiro livro de um(a) autor(a)
10 - Um livro de não-ficção
11 - Uma biografia/autobiografia
12 - Uma utopia/distopia
13 - Uma novela gráfica
14 - Um livro infanto-juvenil
15 - Um livro de contos
16 - Um livro adaptado ao cinema
17 - Um livro adaptado à TV
18 - Um livro escrito por um(a) sul-americano(a)
19 - Um livro escrito por um(a) asiático(a)
20 - Um livro escrito por um(a) africano(a)
21 - Um livro recomendado por alguém com bom gosto, preferencialmente Bookcrosser
22 - Um livro recomendado por um bibliotecário ou vendedor de livros indie
23 - Um livro cuja capa achas horrível
24 - Um livro banido
25 - Uma peça de teatro

Complete Thread

Profile Image
Obrigada a todos os que contribuíram para construir este Desafio de Leitura Bookcrossing 2018!

Nesta thread, vou registar o meu progresso ao longo do ano e convido-vos a aceitarem o desafio também, partilhando as vossas leituras. Não é preciso seguirem a lista por ordem, podem ir saltitando ou até recusarem um determinado desafio.

No final do ano, haverá surpresas para os mais persistentes.
‘bora lá!


Desafio de Leitura 2018

1 - Um livro de um autor português/lusófono que nunca li antes
2 - Um livro de uma escritora que nunca li antes
3 - Um Prémio Nobel
4 - Um clássico da Literatura
5- Um livro para ler de uma assentada
6 -Um livro publicado há mais de 50 anos
7 - Um livro escolhido apenas pela capa
8 - Um livro escrito sob pseudónimo
9 – O primeiro livro de um(a) autor(a)
10 - Um livro de não-ficção
11 - Uma biografia/autobiografia
12 - Uma utopia/distopia
13 - Uma novela gráfica
14 - Um livro infanto-juvenil
15 - Um livro de contos
16 - Um livro adaptado ao cinema
17 - Um livro adaptado à TV
18 - Um livro escrito por um(a) sul-americano(a)
19 - Um livro escrito por um(a) asiático(a)
20 - Um livro escrito por um(a) africano(a)
21 - Um livro recomendado por alguém com bom gosto, preferencialmente Bookcrosser
22 - Um livro recomendado por um bibliotecário ou vendedor de livros indie
23 - Um livro cuja capa achas horrível
24 - Um livro banido
25 - Uma peça de teatro

Profile Image

Vou aderir

Não de forma a que o desafio condicione as minhas leituras, mas porque é uma forma curiosa de ir registando o que vou lendo.
E porque o ano de leituras vai começar precisamente com o nr 2 da lista e entre as intenções de leitura há mais 4 ou 5 itens que encaixam no desafio.
Profile Image

RE: Vou aderir

Por acaso, também já tenho o n.º 2 selecionado :-)
Profile Image

Wow

Acho que vou aderir mas sem querer... É que penso ter todos os temas sugeridos na minha actual lista de leitura, hahaha ;)
Profile Image
Eu não sou muito de aderir a desafios, mas gostei deste...! Por isso, vou tentar segu-lo. A meio do ano farei um balanço e no final do ano venho aqui pôr a lista completa e se o consegui cumprir ou não!
Profile Image
vou pôr a lista no "meu perfil" :)
Profile Image
Nunca dei atenção a esta ideia de desafios de leitura. Mas experimentei pegar num livro ao acaso e verificar se estava incluido aqui no desafio. E estava mesmo... e só por esse motivo comecei a ler o livro "Pan" do escritor norueguês Knut Hamsun que ganhou o Nobel em 1920.
Calhou bem ..
Profile Image
Vou colocar a lista no meu perfil e completá-la à medida das leituras.
Profile Image
"A Condessa", de Rebecca Johns

O livro é uma biografia romanceada de Erzsébet Báthory , uma nobre húngara com fama de sanguinária, que terá servido de inspiração para o "Drácula" de Bram Stoker. Estava à espera de mais sangue e tortura, mas deu para passar uns momentos agradáveis de leitura.
Profile Image
Achei as propostas bem interessantes! Vou salvar a lista é tentar cumprir. Vejamos no que vai dar!
Profile Image
e põr o mesmo livro em várias categorias?
Posso, posso?

(marialeitora a procrastinar...tsssss)
Profile Image
e põr o mesmo livro em várias categorias?
Posso, posso?

(marialeitora a procrastinar...tsssss)


Já pensei no mesmo ;)
Profile Image
Podem fazer batota, sim, suas marotas :-)
Profile Image
e põr o mesmo livro em várias categorias?
Posso, posso?)


Qual, aquele livro de contos distópicos, que se lê de uma assentada, publicado há mais de 50 anos, que é um clássico da literatura, escrito sob pseudónimo por uma mulher africana de quem nunca tinhas lido nada antes, livro esse que é o primeiro escrito por essa autora, o mesmo que tem uma capa que achas horrível, mas que foi recomendado por um vendedor de livros indie, o tal que foi banido tendo mais tarde dado origem a uma série da TV antes de ser adaptado ao cinema?
Já o li e recomendo.
Olha, podes pô-lo também a categoria de recomendado por um(a) bookcrosser ;)
Profile Image
e põr o mesmo livro em várias categorias?
Posso, posso?)


Qual, aquele livro de contos distópicos, que se lê de uma assentada, publicado há mais de 50 anos, que é um clássico da literatura, escrito sob pseudónimo por uma mulher africana de quem nunca tinhas lido nada antes, livro esse que é o primeiro escrito por essa autora, o mesmo que tem uma capa que achas horrível, mas que foi recomendado por um vendedor de livros indie, o tal que foi banido tendo mais tarde dado origem a uma série da TV antes de ser adaptado ao cinema?
Já o li e recomendo.
Olha, podes pô-lo também a categoria de recomendado por um(a) bookcrosser ;)



aahahahah ;) o que eu me ri com isto!
Profile Image
e põr o mesmo livro em várias categorias?
Posso, posso?)


Qual, aquele livro de contos distópicos, que se lê de uma assentada, publicado há mais de 50 anos, que é um clássico da literatura, escrito sob pseudónimo por uma mulher africana de quem nunca tinhas lido nada antes, livro esse que é o primeiro escrito por essa autora, o mesmo que tem uma capa que achas horrível, mas que foi recomendado por um vendedor de livros indie, o tal que foi banido tendo mais tarde dado origem a uma série da TV antes de ser adaptado ao cinema?
Já o li e recomendo.
Olha, podes pô-lo também a categoria de recomendado por um(a) bookcrosser ;)


Também leste esse? ;)
Profile Image
Também leste esse? ;)


Claro, então se é um clássico que se lê de uma assentada :)
Profile Image
Desculpem a minha ignorância, mas que livro é???
Profile Image
Desculpem a minha ignorância, mas que livro é???


Meg, é apenas uma brincadeira. Como a maria perguntou se podia pôr o mesmo livro em várias categorias, eu tentei imaginar uma obra que cumprisse muitos dos requisitos do desafio ao mesmo tempo. Surpreendente seria que o livro existisse mesmo, mas nunca se sabe ;)
Profile Image
Desculpem a minha ignorância, mas que livro é???


ihihihih

:)
Profile Image
ahahahahahah :)
Profile Image
Reparei que o livro que acabei de ler encaixa em 3 categorias:
-Foi publicado há mais de 50 anos
-Foi o primeiro livro do autor
-Foi adaptado ao cinema

É o "Revolutionary road" de Richard Yates (publicado em 1961).
Posso emprestá-lo para vos ajudar a cumprir o desafio.
E, como a irus sugeriu, ainda podem considerá-lo como "Recomendado por uma bookcrosser" ;)
Profile Image
É o "Revolutionary road" de Richard Yates (publicado em 1961).
Posso emprestá-lo para vos ajudar a cumprir o desafio.
E, como a irus sugeriu, ainda podem considerá-lo como "Recomendado por uma bookcrosser" ;)


É muito grande? E gostaste de o ler?
Profile Image
Tem 280 páginas e é daquelas edições da revista sábado:
http://www.bookcrossing.com/---/14892767

Gostei bastante da escrita. Mesmo sendo uma tradução, dá para ver que o Richard Yates escrevia muito bem. Foi pena ele não ter tido mais reconhecimento em vida...
(E acho que a tradução está razoável. A única expressão que me chamou a atenção foi um "palpite educado", imagino que traduzindo um "educated guess" ... :))

Mas devo dizer que a história me deixou um pouco incomodada (o que pode ser um ponto a favor do livro, ter esse poder de incomodar).
Apesar de ter mais de 50 anos e o contexto ser o "American dream" pós-segunda guerra mundial, acho que o tema pode ser extrapolado para a sociedade ocidental em geral. É um livro que aborda o que esperamos da vida e a maneira como nos acomodamos e acabamos por assumir o papel que a sociedade espera de nós. Papel é a palavra forte aqui... as personagens passam a vida a representar: para elas próprias, para a família, para os colegas de trabalho...
Ao longo do livro, o narrador vai mudando a perspetiva entre várias personagens e vamo-nos apercebendo de que, de uma forma ou de outra, todas se sentem desajustadas, embora exteriormente pareçam integradas e felizes.
Resumindo, recomendo a quem goste de um bom naco de prosa, sem esperar vidas cor-de-rosa e finais inspiradores :)

(Não vi o filme. Quem viu, já deve saber o que esperar.)
Profile Image
(Não vi o filme. Quem viu, já deve saber o que esperar.)


Eu vi e gostei imenso. Aliás adoro a Kate Winslet e, nunca tendo visto o Titanic, acho que ela e o DiCaprio fazem um belo casal.
Aqui está o trailer (sem spoilers) https://www.youtube.com/watch?...
Profile Image
Nem de propósito, vi o filme anteontem na televisão. :) Estava a dar num dos canais tvcine.
A história do filme está muito próxima da do livro. Mas as interpretações estão mesmo soberbas!
Profile Image
(Não vi o filme. Quem viu, já deve saber o que esperar.)


Eu vi, mas já há algum tempo, não me lembro bem... Mas lembro-me que havia alguma "violência" latente e pessoas que, à partida teriam tudo para serem felizes, mas não se sentiam felizes. Enfim, uma história desencantada, completamente contrária àquilo que é costume!
Profile Image
Pessoal, o que se pode considerar "um clássico" da literatura?
Profile Image
Pessoal, o que se pode considerar "um clássico" da literatura?


https://pt.wikipedia.org/---/Lista_de_clássicos_da_literatura

Uma lista mais alargada: https://www.lendo.org/lista-classicos-literatura/ (embora inclua livros publicados de pois de 2000, o que para mim não faz muito sentido, acho que um livro deve passar o teste do tempo para ser considerado um clássico)

Outra lista ainda: http://www.portalraizes.com/os-100-livros-essenciais-da-literatura-mundial/

Clássicos portugueses: https://www.dn.pt/---/as-50-obras-essenciais-da-literatura-portuguesa-5140124.html
Profile Image
O que eu não consigo "perceber" muito bem é o facto de se considerar um "clássico" tanto "A Odisseia" como, por exemplo, o "Sensibilidade e Bom Senso". Não é que este último não tenha sido importante à sua maneira e no seu contexto, mas estará ao nível d' "A Odisseia"?

Acho que para este ponto vou mesmo ler "A Ilíada", na tradução de Frederico Lourenço que tenho lá em casa!

Entretanto, posso adiantar que já cumpri os pontos 5, 7, 13 (vários livros), e o 25. Os outros penso cumprir a pouco e pouco. Para alguns dos pontos, se calhar vou precisar da vossa ajuda, pois não estou nada habituado a ler não ficção e biografias, por isso se me quiserem sugerir algo, agradeço!
Profile Image
Ó Jota-P, diz quais são os livros que já leste em cada umas das categorias. Sou uma cusca :-)
Profile Image
Ó Jota-P, diz quais são os livros que já leste em cada umas das categorias. Sou uma cusca :-)


5 - um livro para ler de uma assentada: "Benigno", João Tordo http://www.bookcrossing.com/---/14341299

7 - Um livro escolhido apenas pela capa (também se podia pôr no ponto 23): "A Noiva que o Rio Disputa ao Mar", João Paulo Cotrim e Miguel Rocha
http://3.bp.blogspot.com/---/Jo%C3%A3o+Paulo+Cotrim+e+Miguel+Rocha+-+A+Noiva+que+o+rio+disputa+ao+mar,+capa.JPG

13 - Uma novela gráfica: entre outros, "Democracia", Alecos Papadatos, Abraham Kawa e Annie Di Donna; "A Arte de Voar", Antonio Altarriba & Kim

25 - Uma peça de teatro: "Don Giovanni ou o Dissoluto Absolvido", José Saramago (mas pretendo ainda ler outra)

Entretanto, também já cumpri os pontos:
9 - O primeiro livro de um(a) autor(a): "O Meu Irmão", Afonso Reis Cabral
http://www.bookcrossing.com/---/14324988

14 - Um livro infanto-juvenil: "As Mais Belas Coisas do Mundo", Valter Hugo Mãe
Profile Image
O que eu não consigo "perceber" muito bem é o facto de se considerar um "clássico" tanto "A Odisseia" como, por exemplo, o "Sensibilidade e Bom Senso". Não é que este último não tenha sido importante à sua maneira e no seu contexto, mas estará ao nível d' "A Odisseia"?

Acho que para este ponto vou mesmo ler "A Ilíada", na tradução de Frederico Lourenço que tenho lá em casa!


Penso que a questão não é "estar ao nível" - Viagens na minha terra nunca estará ao nível d'Os Lusíadas -, mas a sua importância numa determinada época. E como se vê pelas listas que referi acima até nisso as opiniões se dividem. E é tudo muito questionável. 3 livros do Saramago como clássicos?
Haverá clássicos que daqui a 200 anos serão esquecidos e outros, como a Odisseia e a Ilíada que passarão a prova do tempo.
Eu tenho aqui a Ilíada e Grande Sertão Veredas para ler, ainda não decidi qual vou "atacar" primeiro.
Profile Image
não estou nada habituado a ler não ficção e biografias, por isso se me quiserem sugerir algo, agradeço!


Tenho aqui ao lado, pq os li recentemente, 4 livros de não-ficção : "Roma, Exercícios de reconhecimento" por Antonio Mega Ferreira; Uma biografia de "Lawrence da Arábia" de Robert Payne ; "MI6" uma breve historia dos serviços secretos britânicos e "Escritos Intimos" de Baudelaire ( que estou a ler agora). Posso emprestar caso te atraiam a uma leitura.

Profile Image
Posso emprestar caso te atraiam a uma leitura.


Pois... o problema é que biografias não me atraem muito... E livros de não ficção também não estão nas minhas preferências (se bem que o joaquimponte já me pôs a ler pelo menos 2 livros de não ficção de que eu gostei mesmo muito: "Psicanálise dos Contos de Fadas" e "A Sabedoria dos Mitos")... Se houver por aí algum sobre estes assuntos (contos de fadas, mitologia...) ...
Profile Image
Posso emprestar caso te atraiam a uma leitura.


Pois... o problema é que biografias não me atraem muito... E livros de não ficção também não estão nas minhas preferências (se bem que o joaquimponte já me pôs a ler pelo menos 2 livros de não ficção de que eu gostei mesmo muito: "Psicanálise dos Contos de Fadas" e "A Sabedoria dos Mitos")... Se houver por aí algum sobre estes assuntos (contos de fadas, mitologia...) ...


Sugestões:
Não-ficção e nada ao nível, nem dos temas dos que já leste - «Turista Infiltrado», Bernardo Gaivão. O autor, com formação em Comunicação / Projecto: observar a visão dos turistas estrangeiros sobre Portugal - regiões que visitam de norte a sul. / Metodologia : fazer passar-se por turista estrangeiro .

Lembrei-me deste porque o li a semana passada. É de uma assentada, mas apeteceu-me lê-lo aos saltinhos. Curioso, interessante, de fácil e rápida leitura (com os meus saltinhos pode parecer que não rss) , muito giro. 100 páginas de letras gordinhas ( 1 hora?) Empresta-se.


Biografias : lembrei-me das memórias da Filomena Mónica. Talvez devesse dizer a biografia de Churchill, cof, cof. O livro desta socióloga , falta-me o título, retrata , umas vezes melhor, outras em desacordo com ela, a época em que foi crescendo (´tem mais do que 10 anos que eu , uns 15talvez ) , apanha anos 50, 60, 70 e lê.se muito bem. Empresta-se.

Ah -OT -« Psicanálise dos Contos de Fadas» é um clássico. eheheh
Profile Image
Posso emprestar caso te atraiam a uma leitura.


Pois... o problema é que biografias não me atraem muito... E livros de não ficção também não estão nas minhas preferências (se bem que o joaquimponte já me pôs a ler pelo menos 2 livros de não ficção de que eu gostei mesmo muito: "Psicanálise dos Contos de Fadas" e "A Sabedoria dos Mitos")... Se houver por aí algum sobre estes assuntos (contos de fadas, mitologia...) ...


Sugestões:
Não-ficção e nada ao nível, nem dos temas dos que já leste - «Turista Infiltrado», Bernardo Gaivão. O autor, com formação em Comunicação / Projecto: observar a visão dos turistas estrangeiros sobre Portugal - regiões que visitam de norte a sul. / Metodologia : fazer passar-se por turista estrangeiro .

Lembrei-me deste porque o li a semana passada. É de uma assentada, mas apeteceu-me lê-lo aos saltinhos. Curioso, interessante, de fácil e rápida leitura (com os meus saltinhos pode parecer que não rss) , muito giro. 100 páginas de letras gordinhas ( 1 hora?) Empresta-se.


Biografias : lembrei-me das memórias da Filomena Mónica. Talvez devesse dizer a biografia de Churchill, cof, cof. O livro desta socióloga , falta-me o título, retrata , umas vezes melhor, outras em desacordo com ela, a época em que foi crescendo (´tem mais do que 10 anos que eu , uns 15talvez ) , apanha anos 50, 60, 70 e lê.se muito bem. Empresta-se.

Ah -OT -« Psicanálise dos Contos de Fadas» é um clássico. eheheh



o da Filomena é o "Bilhete de identidade". Hoje, no programa "Quinta Essência (que é das melhores coisinhas que podem ouvir na rádio...) falou-se deste: https://www.wook.pt/---/16230742 fiquei tão, tão colada à entrevista que me apeteceu ir comprá-lo logo a seguir...


e o tal programa... e a tal obra: https://www.rtp.pt/---/quinta-essencia
Profile Image
Obrigada, Maria :)
Não me apetecia levantar para ir ver. E a falha da memória in letteris avança a todo o vapor,
Profile Image
Posso emprestar caso te atraiam a uma leitura.


Pois... o problema é que biografias não me atraem muito... E livros de não ficção também não estão nas minhas preferências (se bem que o joaquimponte já me pôs a ler pelo menos 2 livros de não ficção de que eu gostei mesmo muito: "Psicanálise dos Contos de Fadas" e "A Sabedoria dos Mitos")... Se houver por aí algum sobre estes assuntos (contos de fadas, mitologia...) ...


Sugestões:
Não-ficção e nada ao nível, nem dos temas dos que já leste - «Turista Infiltrado», Bernardo Gaivão. O autor, com formação em Comunicação / Projecto: observar a visão dos turistas estrangeiros sobre Portugal - regiões que visitam de norte a sul. / Metodologia : fazer passar-se por turista estrangeiro .

Lembrei-me deste porque o li a semana passada. É de uma assentada, mas apeteceu-me lê-lo aos saltinhos. Curioso, interessante, de fácil e rápida leitura (com os meus saltinhos pode parecer que não rss) , muito giro. 100 páginas de letras gordinhas ( 1 hora?) Empresta-se.


Biografias : lembrei-me das memórias da Filomena Mónica. Talvez devesse dizer a biografia de Churchill, cof, cof. O livro desta socióloga , falta-me o título, retrata , umas vezes melhor, outras em desacordo com ela, a época em que foi crescendo (´tem mais do que 10 anos que eu , uns 15talvez ) , apanha anos 50, 60, 70 e lê.se muito bem. Empresta-se.

Ah -OT -« Psicanálise dos Contos de Fadas» é um clássico. eheheh



o da Filomena é o "Bilhete de identidade". Hoje, no programa "Quinta Essência (que é das melhores coisinhas que podem ouvir na rádio...) falou-se deste: https://www.wook.pt/---/16230742 fiquei tão, tão colada à entrevista que me apeteceu ir comprá-lo logo a seguir...


e o tal programa... e a tal obra: https://www.rtp.pt/---/quinta-essencia


Também fiquei com muita vontade de ler.
Conteúdo interessante, bem escrito e com ritmo.
Obrigada pela partilha!
Profile Image
O Sensibilidade é um clássico, sim. A Odisseia é um clássico da antiguidade, o Sensibilidade é um clássico da modernidade, em vários sentidos: a entrada em força das mulheres na edição - muitos livros, entre os quais o romance gótico seminal, Wuthering Heights, só tinham sido editados pelo facto de as autoras assinarem com nomes masculinos -, o retrato social e nada romantizado das relações homens-mulheres na época (spoiler: it's all about money), e a saída da categoria dos romances cor-de-rosa (terreno aceitável para uma altura) para uma literatura universal.
Profile Image
Eu agora estou a ler uma espécie de biografia, que até foste tu que registaste no BC ;)
"Um bicho da terra" da Agustina Bessa-Luís. Chegaste a lê-lo?
http://www.bookcrossing.com/---/14024444
Profile Image
Não... nunca li nenhum livro da Agustina.
Consta que este ano a Academia Sueca pediu que as Academias das Ciências nacionais nomeassem escritores para o Nobel da Literatura e os nomes mais votados pela nossa foram o de Agustina e o de Manuel Alegre... como não há-de estar e ser amargo o "outro", menosprezando esses prémios (sabem de quem falo, acho...)? Eheh!

Que tal está a ser esse que andas a ler? Está a convencer-te mais que "A Ronda da Noite"?
Profile Image
Não... nunca li nenhum livro da Agustina.
Consta que este ano a Academia Sueca pediu que as Academias das Ciências nacionais nomeassem escritores para o Nobel da Literatura e os nomes mais votados pela nossa foram o de Agustina e o de Manuel Alegre... como não há-de estar e ser amargo o "outro", menosprezando esses prémios (sabem de quem falo, acho...)? Eheh!


Bem, diga-se que bom senso e falta de humildade não é exclusivo do "outro".

De Manuel Alegre a Agustina disse que era "o melhor dos poetas assim-assim".
Quanto a Alegre, na altura em que recebeu a notícia de que tinha ganho o Prémio Camões, no ano passado, disse: "«É natural que me atribuam este prémio. Até podia ter sido mais cedo»."

Profile Image
Não... nunca li nenhum livro da Agustina.
Consta que este ano a Academia Sueca pediu que as Academias das Ciências nacionais nomeassem escritores para o Nobel da Literatura e os nomes mais votados pela nossa foram o de Agustina e o de Manuel Alegre... como não há-de estar e ser amargo o "outro", menosprezando esses prémios (sabem de quem falo, acho...)? Eheh!


Bem, diga-se que bom senso e falta de humildade não é exclusivo do "outro".

De Manuel Alegre a Agustina disse que era "o melhor dos poetas assim-assim".
Quanto a Alegre, na altura em que recebeu a notícia de que tinha ganho o Prémio Camões, no ano passado, disse: "«É natural que me atribuam este prémio. Até podia ter sido mais cedo»."


Balha-me jeus... maj num há gente normaljinha nexte mêio, xão todoj maij melhor coj outroj? Arre!
Profile Image
Se houver por aí algum sobre estes assuntos (contos de fadas, mitologia...) ...


"O Conto de fadas" de Nelly Novaes Coelho surgiu do nada nas minhas arrumações. Parece uma obra algo técnica e de registo histórico dos contos de fadas versus contos fantásticos / contos tradicionais em geral ( incluindo diferentes continentes). A capa é bonita :)
Profile Image
Pois... o problema é que biografias não me atraem muito... E livros de não ficção também não estão nas minhas preferências (se bem que o joaquimponte já me pôs a ler pelo menos 2 livros de não ficção de que eu gostei mesmo muito: "Psicanálise dos Contos de Fadas" e "A Sabedoria dos Mitos")... Se houver por aí algum sobre estes assuntos (contos de fadas, mitologia...) ...


E os livros da Svetlana Alexievich? Penso que andam por aí 2 em bookring e são ambos de não-ficção.

Vozes de Chernobyl: Histórias de um desastre nuclear
O Fim do Homem Soviético.

Mais livros escritos por jornalistas:
Alexandra Lucas Coelho: Caderno Afegão (posso emprestar)
Truman Capote: A sangue frio
Paulo Moura: Longe do mar (posso emprestar)
Profile Image
Vozes de Chernobyl é fantástico!
Profile Image
Pessoal, o que se pode considerar "um clássico" da literatura?


Arthur Schopenhauer:

«Como as pessoas lêem sempre apenas as novidades em vez das melhores obras de todos os tempos, os escritores permanecem no âmbito restrito das idéias circulantes, e a época afunda-se cada vez mais na sua própria mediocridade.

Por isso, no que concerne à nossa leitura, a arte de não ler é de máxima importância. Ela consiste no fato de não se assumir a responsabilidade por aquilo a que todo o instante ocupa imediatamente a maioria do público, como panfletos políticos e literários, romances, poesias e similares, que são rumorosos justamente naquele determinado momento, e chegam até a atingir várias edições no seu primeiro e último ano de vida. É preferível então pensar que quem escreve para loucos encontra sempre um grande público, e que o escasso tempo destinado à leitura deve ser exclusivamente dedicado às obras dos maiores espíritos de todos os tempos e de todos os povos, que sobressaem em relação ao restante da humanidade e que são assim designados pela voz da glória. Apenas estes instruem e ensinam realmente.»


Profile Image
"Disse-me uma Adivinho" - Tiziano Terzani

Após ter consultado um adivinho em Hong Kong, que lhe disse que não deveria andar de avião em 1993, o autor do livro, jornalista destacado no Oriente, decide passar o ano a percorrer o continente asiático (e não só) de comboio, barco, táxi e de todas as outras formas possíveis que não signifiquem voar. O resultado é um livro muito interessante, que nos dá uma outra perspetiva daquela zona do globo.
Profile Image
Entretanto, já cumpri igualmente o ponto 8 - Um livro escrito sob pseudónimo: "Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los" de Newt Scamander (escrito na realidade por J.K. Rowling). Não achei assim muito fantástico, por isso a ver se ao longo do ano ainda ponho outro neste ponto da lista.
Por falar nisso, acrescentei uns quantos ao ponto 25 - Uma peça de teatro: "À Espera de Godot", de Samuel Beckett (gostei muito!), "Se Perguntarem Por Mim, Não Estou seguido de Haja Harmonia" de Mário de Carvalho (não gostei muito... se calhar não percebi) e estou em vias de ler "o Colar" de Sophia de Mello Breyner Andresen.
Quando terminar a leitura de "A Metamorfose" de Franz Kafka, pretendo incluí-lo no ponto 6 -Um livro publicado há mais de 50 anos... e com "Inferno" de Dan Brown, o ponto 16 - Um livro adaptado ao cinema.

Acho que estou bem lançado. É pena é faltar-me tempo para ler, se não avançava muito mais depressa na conclusão do desafio!
Profile Image
"As coisas que os homens me explicam" - Rebecca Solnit

“No mundo inteiro, as mulheres com idades compreendidas entre os quinze e os quarenta e quatro anos têm mais probabilidade de morrer ou ficar mutiladas devido à violência doméstica masculina do que por causa de um cancro, um surto de malária, uma guerra e um acidente rodoviário, tudo junto.”

Um livro arrepiante sobre a violência contra as mulheres. Duro, mas muito bom, mesmo!
Profile Image
"Sweet Caress" - William Boyd

Uma mulher vestida a anos 50, a espreitar por trás de uma máquina fotográfica... A capa "vintage" é linda e a história também!
Profile Image
"A Estrada Subterrânea" – Colson Whitehead

Eu sei que os caminhos serpenteantes da capa são carris mas, no meu caso, lembram-me minhocas a furar por baixo de terra vermelho. Urghhhhh!
Profile Image
Então cá vai (com repetições que encaixam em várias categorias e para vos deixar à vontade de me pedir o livro, caso esteja comigo).

1 - Um livro de um autor português/lusófono que nunca li antes: Kikia Matcho, Filinto Barros (Guiné Bissau)
2 - Um livro de uma escritora que nunca li antes: O mundo em que vivi, Ilse Losa + Amélie Nothom + Lucia Berlin + Svetlana Aleksievitch + Magda Szabó
3 - Um Prémio Nobel: Vozes de Chernobyl, Svetlana Aleksievitch
5- Um livro para ler de uma assentada: A cosmética do inimigo, Amélie Nothom
9 – O primeiro livro de um(a) autor(a): How to marry a Finnish girl, Phil Schwarzmann + Kikia Matcho, Filinto Barros
10 - Um livro de não-ficção: Silêncio na era do ruído, Erling Kagge + Vozes de Chernobyl
13 - Uma novela gráfica: Balada do mar salgado, Hugo Pratt + Maus II, Art Spiegelman
15 - Um livro de contos: Manual para mulheres de limpeza, Lucia Berlin
20 - Um livro escrito por um(a) africano(a): O assobiador, Onjaki + Filinto Barros
21 - Um livro recomendado por alguém com bom gosto, preferencialmente Bookcrosser: A porta, Magda Szabó (recomendado e emprestado por marialeitora)
Profile Image
Sem saber, li um livro que se aplica ao número 24 - Um livro banido. E curiosamente, é simultaneamente um livro infanto-juvenil.
"Três Com Tango", de Justin Richardson, Peter Parnell e Henry Cole (ilustrações).
Profile Image
"Homegoing" - Yaa Gyasi

Uma história sobre as várias gerações de uma família do Gana, desde o século XVIII e a escravatura até aos tempos modernos. Pouco profundo, demasiadas personagens… Podia ter sido melhor.
Profile Image
"Homegoing" - Yaa Gyasi

Uma história sobre as várias gerações de uma família do Gana, desde o século XVIII e a escravatura até aos tempos modernos. Pouco profundo, demasiadas personagens… Podia ter sido melhor.
Profile Image
"Homegoing" - Yaa Gyasi

Uma história sobre as várias gerações de uma família do Gana, desde o século XVIII e a escravatura até aos tempos modernos. Pouco profundo, demasiadas personagens… Podia ter sido melhor.
Profile Image
(incluíndo os que li até março e daí até ao final de junho)

1 - Um livro de um autor português/lusófono que nunca li antes - Kikia Matcho, Filinto Barros (Guiné Bissau) + Paulo José Miranda, Filhas + Carla Maia de Almeida + Romeu Correia
2 - Um livro de uma escritora que nunca li antes – O mundo em que vivi, Ilse Losa + Amélie Nothom + Lucia Berlin + Svetlana Aleksievitch + Magda Szabó + Liudmila Petruchévskaia + Carla Maia de Almeida + Justine Picardie + Emilia Pardo Bazan
3 - Um Prémio Nobel - Vozes de Chernobyl, Svetlana Aleksievitch + O sonho do celta, Mário Vargas Llosa
5- Um livro para ler de uma assentada - A cosmética do inimigo, Amélie Nothom
9 – O primeiro livro de um(a) autor(a) – How to marry a Finnish girl, Phil Schwarzmann + Kikia Matcho, Filinto Barros
10 - Um livro de não-ficção - Silêncio na era do ruído, Erling Kagge + Vozes de Chernobyl
13 - Uma novela gráfica – Balada do mar salgado, Hugo Pratt
15 - Um livro de contos – Manual para mulheres de limpeza, Lucia Berlin + Os melhores contos, Marquês de Sade
20 - Um livro escrito por um(a) africano(a) - O assobiador, Onjaki + Filinto Barros
21 - Um livro recomendado por alguém com bom gosto, preferencialmente Bookcrosser – A porta, Magda Szabó (marialeitora)

6 -Um livro publicado há mais de 50 anos: Os melhores contos, Marquês de Sade + Os passos de Ulloa, Emilia Pardo Bazan
7 - Um livro escolhido apenas pela capa: Hora: noite, Liudmila Petruchévskaia
8 - Um livro escrito sob pseudónimo – Ilhas de Paixão, Miriam Hotchkiss
14 - Um livro infanto-juvenil: Irmão Lobo, Carla Maia de Almeida
19 - Um livro escrito por um(a) asiático(a): Persopolis, Marjane Satrapi
18 - Um livro escrito por um(a) sul-americano(a) – O sonho do celta, Mário Vargas Llosa
23 - Um livro cuja capa achas horrível: Uma conspiração de estúpidos, John Kennedy Toole
16 - Um livro adaptado ao cinema: Persopolis, Marjane Satrapi
25 - Uma peça de teatro: Comédia de maus costumes, Romeu Correia
Profile Image

Fantástico

Apesar de apanhar o ano a meio vou tentar, como tenho as minhas leituras no goodreads consigo ver se tenho que encaixe :)
Profile Image
1 - Um livro de um autor português/lusófono que nunca li antes • Perguntem a Sarah Gross de João Pinto Coelho
2 - Um livro de uma escritora que nunca li antes • Aurora Boreal de Asa Larsson
4 - Um clássico da Literatura • Fahrenheit 451 de Ray Bradbury
5- Um livro para ler de uma assentada • O Alienista de Machado de Assis
8 - Um livro escrito sob pseudónimo • História do Novo Nome de Elena Ferrante
11 - Uma biografia/autobiografia • Robert Enke de Ronald Reng
12 - Uma utopia/distopia • A Quinta dos Animais de George Orwell
14 - Um livro infanto-juvenil • As Minas de Salomão de Eça de Queiroz
15 - Um livro de contos • Sonhos azuis pelas esquinas de Ondjaki
16 - Um livro adaptado ao cinema • Bel-Ami de Guy de Maupassant
17 - Um livro adaptado à TV • A Cúpula - Livro 2 de Stephen King
18 - Um livro escrito por um(a) sul-americano(a) • Filha da Fortuna de Isabel Allende
19 - Um livro escrito por um(a) asiático(a) • A Vegetariana de Han Kang
20 - Um livro escrito por um(a) africano(a) • Mayombe de Pepetela
21 - Um livro recomendado por alguém com bom gosto, preferencialmente Bookcrosser • A Odisseia de Penélope de Margaret Atwood
24 - Um livro banido • O Deus das Moscas de William Golding

Are you sure you want to delete this item? It cannot be undone.